Antes de mais, importa esclarecer o que é um armário cápsula. Está farta de abrir o armário e desmotivar por sentir que não tem nada para vestir, mesmo quando já nem sequer consegue fechar as portas? Perde horas nisto e o dia já não lhe corre tão bem? Este conceito vem tentar colocar um ponto final a esse dilema. Tal como quando não resiste às peças lindas que encontra nas montras das suas lojas favoritas, compra-as, e depois usa esporadicamente por não saber conjugá-las ou por serem demasiado vistosas.

Se tirar um tempo para ponderar, de certeza que encontra umas quantas camisolas ou calças, no seu closet, que já não usa há meses. Se calhar já não gosta de se ver com elas, ou já não estão na moda, ou simplesmente foram esquecidas. O conceito de armário cápsula vem tentar convencê-la a fazer uma limpeza ao armário e a quebrar a ligação emocional que tem com a roupa.

ModaLisboa. De Cláudia Vieira a Carolina Patrocínio, estes looks arrasaram (fora da passerelle)
ModaLisboa. De Cláudia Vieira a Carolina Patrocínio, estes looks arrasaram (fora da passerelle)
Ver artigo

São inúmeras as vantagens. Enquanto agora não tem mãos a medir com a quantidade de roupa que possui, aderindo à tendência do armário cápsula, passa a ser mais fácil montar looks. Esta moda tem sido bastante adotada por bloggers e instagrammers de todo o mundo, mas remonta aos anos 70. O conceito foi popularizado pela estilista Susie Faux, que acreditava que "ninguém precisa de mais do que 30 ou 40 peças de roupa para viver" e, desse modo, para Faux, "tudo o resto é acumulação".

Assim, o conceito defende a existência de um armário funcional, com peças essenciais e intemporais. Cabe a quem o adota ter uma seleção de peças reduzida e ponderada, evitando a acumulação e conseguindo eleger o que vestir todos os dias de forma mais fácil e rápida. Para tal, tem de guardar apenas as peças que realmente usa, desfazer-se das que deixam de fazer sentido e comprar certas peças-chave, como um blazer.

As peças que integra no armário cápsula montado por si têm de ser de boa qualidade, para durarem muito tempo. Têm de lhe assentar na perfeição, para não deixar de as usar por não gostar de se ver com elas, e de estar adaptadas ao estilo que identifica como seu. Convém serem intemporais e serem coerentes entre si, para poder conjugá-las. Também passa muito pela criatividade: quantos looks consegue montar com um número reduzido de peças? Se selecionar bem o seu armário cápsula, conseguirá bastantes.

Fazer escolhas mais ponderadas na hora de ir às compras vai ajudá-la a poupar dinheiro e a evitar as compras por impulso, os gastos supérfluos. Quando for comprar uma peça, tente pensar no seguinte: se uma peça custa 20€, terá de usá-la, no mínimo, 20 vezes, para justificar o dinheiro que deu por ela.

Aquele top com lantejoulas ideal para uma noite de copos ou as calças com um padrão louco talvez não sejam as melhores peças para esse efeito. Ao montar o seu próprio armário cápsula estará também a contribuir para a sustentabilidade, uma vez que a indústria da moda causa um grande impacto ambiental (pela dificuldade em reciclar certas roupas, por exemplo).

O conceito tem sido bastante adaptado nos últimos tempos, com novas regras. Não há um número ideal de peças que deva ter no armário. É mais fácil apostar em tons neutros, porque conjugam melhor entre si, e em peças lisas. Claro que, se quiser algo mais desafiante, pode optar por uns quantos padrões e cores. O tecido de cada peça também importa neste guarda-roupa que será fixo por alguns meses (trimestral ou semestral, preferencialmente de acordo com as estações do ano). Um simples vestido preto pode render-lhe inúmeros visuais:

O estilo de cada pessoa vai-se alterando ao longo do tempo, pelo que o armário cápsula também. A ideia não é nunca mais comprar roupa na vida, e sim reduzir drasticamente esse consumo, ficando, na mesma, com imensas opções de looks. Um armário cápsula funciona muito por camadas, que vai adicionando ou retirando consoante a temperatura. Mas, afinal, quais são as peças que, de acordo com as influencers, não podem faltar num armário cápsula?

  • Um bom par de calças de ganga e um de calças pretas
  • um vestido preto
  • partes de cima básicas (como t-shirts branca e preta ou tops também de cores neutras),
  • camisas lisas (branca e azul clara, por exemplo)
  • blazers simples (como preto e nude)
  • calças de alfaiataria (por exemplo bege, que conjugam bem com quase tudo)
  • um par de botas pretas e um par de botas castanhas
  • um casaco de cabedal
  • um trench coat, malhas lisas (oversized, para serem usadas como vestido, ou mais cropped, consoante o estilo que pretender)
  • uma saia e/ou uns calções com padrão (xadrez, por exemplo)
  • uns ténis brancos

Com estas peças já consegue montar imensos looks diferentes.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.