Às riscas, às bolinhas ou aos quadrados, sempre com os mesmos modelos e paletas de cores. Que fale agora ou se cale para sempre quem nunca corou ao encontrar alguém conhecido vestido com uma peça exatamente igual numa ida ao supermercado ou num jantar importante.

A verdade é que já todos enjoámos dos tradicionais padrões e demos por nós à procura de peças únicas e originais. Ora, a solução já existe é chama-se Meh, a nova marca de camisas sustentáveis, totalmente livre de plástico.

Não suporta as marcas do biquíni no bronzeado? Estas marcas portuguesas resolvem o problema
Não suporta as marcas do biquíni no bronzeado? Estas marcas portuguesas resolvem o problema
Ver artigo

A ideia já é bastante antiga e a vontade de abrir um negócio em Portugal sempre fez parte da vida da fundadora Margarida Parreira. A pandemia trocou-lhe as voltas e o regresso de Macau acabou por se traduzir na oportunidade perfeita para revolucionar o mercado nacional de camisas. "Eu sempre gostei de usar camisas, assim diferentes, mais coloridas, com padrões fora do normal e achei que havia imensa falta no mercado – ou era daquelas marcas impossíveis de chegar lá ou então só de homem", revelou a criadora da marca.

Para satisfazer uma necessidade que era sua (e não só), Margarida criou uma marca unissexo, por enquanto, com um único modelo – que se traduz em 10 versões totalmente diferentes, todas com padrões coloridos e originais, desenhados pela fundadora da Meh.

Em entrevista à MAGG, Margarida revelou que acompanha todas as fases da marca – sempre com a preocupação de manter a marca totalmente nacional. "Ou seja, tudo feito em Portugal. O tecido foi feito cá, os padrões são desenhados por mim e depois é tudo impresso no norte. As camisas em si foram feitas perto de Lisboa", explica.

Com a certeza de que não queria tecidos "não-naturais", a marca Meh trabalha exclusivamente com Tencel Lyocell – um tecido leve, suave, que facilita a respiração e, ainda, biodegradável. Se o nome não faz despertar qualquer sininho, a criadora da marca explica-nos o porquê de ser um dos tecidos mais sustentáveis disponíveis no mercado, "é feito à base de celulose, utilizam muito pouca água e muito pouca energia na sua criação e, ainda, sempre os mesmos químicos (não-tóxicos)".

Do tecido aos botões, passando pelas embalagens para envio, a Meh garante a sustentabilidade de tudo aquilo que produz – e o melhor de tudo? Sem plástico à mistura.

Com a ideia da exclusividade em mente e com a preocupação de não criar camisas que encontramos na rua, a toda e qualquer virar da esquina, a criadora confessa que só serão produzidas 30 a 50 versões de cada camisa.

Atualmente, apenas disponível para venda em Portugal, com a garantia de um envio bastante rápido. "Se a encomenda for feita até às 13h, consigo enviar no próprio dia e chega no dia seguinte", esclarece a criadora da marca.

Esta marca portuguesa tem joias personalizadas e sustentáveis — e sem a levar à falência
Esta marca portuguesa tem joias personalizadas e sustentáveis — e sem a levar à falência
Ver artigo

As camisas Meh (a partir dos 78€) são a opção perfeita para revolucionar a paleta de cores do seu armário – de forma sustentável. Por enquanto a marca conta com 10 modelos de camisas diferentes, mas Margarida não esconde a vontade de expandir a Meh a outro tipo de peças.

Para não perder as novidades, pode acompanhar a Meh no site oficial, Instagram ou Facebook da marca.

Veja os modelos na galeria

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.