Há coisas em que não há consensos possíveis. No frango assado, por exemplo, jamais se irá convencer um amante do frango da Valenciana, em Campolide, Lisboa, que o do Rio de Mel, em Alvalade, é melhor. Não vale a pena a discussão. Cada um fica com a sua, e amigos como dantes. Com as praias é mais ou menos a mesma coisa. Uns gostam de ondas, outros de areais grandes, há quem goste de praias desertas, outros preferem um bom restaurante de praia, há os que têm recordações que valem para a vida, outros que conhecem aquele mar desde sempre e nunca o irão trocar. Por tudo isto, a MAGG criou o desafio Guerra de Praias, que durará ao longo dos meses de julho e agosto. A ideia é que os vários colaboradores da MAGG defendam, com unhas, dentes e facas afiadas, todas as segundas e sextas-feiras, aquela que é, para cada um, a melhor praia do mundo, a praia da sua vida. Os argumentos vinculam cada um dos autores. Depois da Praia do Barril, passamos para a praia preferida da jornalista Madalena Traguil. Aqui vai:

Uma ilha onde pouco ou nada há para fazer além de praia... O Porto Santo é sem dúvida o melhor sítio para aqueles que procuram descansar, ler um livro, fazer caminhadas ao lado da água ... ou para os que como eu, querem apanhar sol mas detestam o calor.

Uma praia limpa, onde a água é transparente e a temperatura está sempre agradável

Sabem o que mais me irrita no Verão? Praias cheias de pessoas, onde não consigo estender a toalha ou que, quando me vou limpar nela, está coberta da areia que o vizinho do lado sacudiu para cima da minha. Na Praia do Porto Santo é raro isto acontecer. De manhã, os fiéis banhistas de praia? Nem vê-los! E à tarde é pouco mais ou menos o mesmo, com mais pessoas, mas também com espaço.

O que me leva "à minha rotina da manhã": os passeios pela praia. Eu, que não sou a maior fã de caminhadas, consigo andar ao longo da costa sem que tenha de me desviar constantemente dos passeadores de cães, das crianças e dos seus respetivos pais a fazer castelos de areia ou até mesmo das amigas que fotografam poses diferentes para o Instagram. Com uma extensão de 9 km, onde tanto andar ao longo da costa como no centro não se torna cansativo pois é tudo perto, plano, e "à larga". Uma praia limpa, onde a água é transparente e a temperatura está sempre agradável.

Em qualquer parte da ilha temos à vista rochas, rochinhas e rochedos. Estamos na praia, mas acabamos por ter sempre aquela sensação de que há "montanhas" à nossa volta, o que acaba por nos dar uma noção do pequeno tamanho da ilha.

A Ilha do Porto Santo tem uma série de ilhéus e alguns também podem ser visitados

Para os branquelas como eu, que gostam de estar ao sol, mas o calor é mais que muito e os escaldões são sempre o souvenir das férias de verão, esta praia é a melhor. Costuma fazer sol, mas a maior parte do tempo o céu está nublado. Há quem diga que essa é a melhor maneira para queimar a pele o que, por experiência própria, devo dizer que esta é a única praia onde nunca apanhei um escaldão.

Existem imensos bares e restaurantes perto da praia, onde podemos almoçar de garfo e faca ou comer apenas uma sandes. Alguns têm festas ao final da tarde, dá para beber uma cerveja e sair desse modo de descanso. Um dos meus preferidos é o Pé na Água, ótimo para almoçar, comer um gelado ou beber uma bebida enquanto observo o mar.

E ao lanche? Uma bola de Berlim? O que é isso? No Porto Santo o verdadeiro lanche é o Bolo do Caco com manteiga de alho que costumam vender na praia ao longo do dia. Se nunca comeu, vai querer provar. Posso garantir que depois de um dia de banhos em água salgada, este "bolo" da região é o melhor petisco.

Esta praia é excelente para fazer férias em família. Podemos aproveitar o tempo uns com os outros. Sempre que faço férias na praia, gosto de ir para Porto Santo. E para ser sincera, já não poderia ser noutro sítio. Uma praia onde podemos descansar deitados na toalha, ler um livro, ouvir música ou caminhar ao longo da costa. Uma praia que por tantas razões, é a melhor praia do mundo!

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.