Anosmia (a perda total do olfato) e a ageusia (falta do paladar) são novos sintomas para COVID-19. De acordo com o "New York Times", na sexta-feira, 20 de março, alguns otorrinos britânicos começaram a recomendar testes e isolamento para pessoas que perdem o olfato, mesmo não tendo outros sintomas de COVID-19, por forma a diminuir a propagação da doença.

COVID-19. Produção de "Anatomia de Grey" está a doar material da série aos hospitais
COVID-19. Produção de "Anatomia de Grey" está a doar material da série aos hospitais
Ver artigo

Claire Hopkins, presidente da Sociedade Rinológica Britânica, e Nirmal Kumar, presidente da ENT UK, um grupo que representa os otorrinos na Grã-Bretanha, emitiram uma declaração conjunta a pedirem a todos os profissionais de saúde para usarem equipamentos de proteção individual ao tratar pacientes que perderam o olfato.

Segundo o "New York Times", relatórios anteriores vindos de Wuhan, na China, alertaram que especialistas em otorrinolaringologia, assim como oftalmologistas, foram infetados e morreram em grande número. Também outros relatórios da Coreia do Sul dizem que um número significativo de pacientes com COVID-19 tinha asnomia, 30% dos dois mil pacientes tiveram asnomia positiva como o principal sintoma.

A Academia Americana de Otorrinolaringologia publicou no domingo informações no seu site a dizer que evidências crescentes indicam que o olfato perdido ou reduzido e a perda do paladar são sintomas significativos associados ao novo coronavírus, e que foram observados em pacientes que testaram positivo sem outros sintomas. Estes sintomas, na ausência de alergias ou sinusites, devem alertar os médicos para rastrear os pacientes.

COVID-19. O Olaf está a dar abraços quentinhos virtuais às crianças que estão em casa
COVID-19. O Olaf está a dar abraços quentinhos virtuais às crianças que estão em casa
Ver artigo

"A maioria dos otorrinolaringologistas tentou, por sua própria iniciativa, reduzir a dimensão (dos possíveis infetados com o COVID-19 e de pessoas que podem vir a ser infetadas)", disse Rachek Kaye, citada por "New York Times", acrescentando que o seu departamento em Rutgers, New Jersey, já tinha começado a usar equipamentos de proteção individual e parou de realizar exames não essenciais.

Nas áreas da Itália mais afetadas pelo vírus, os médicos concluíram que as perdas de paladar e olfato são uma indicação de que uma pessoa que aparenta ser saudável pode estar com o vírus e pode, consequentemente, espalhá-lo por outras pessoas.

Clemens Wendtner, professor de Medicina do Hospital de Ensino Académico da Universidade Ludwig-Maximilians de Munique, disse que os pacientes recuperaram a capacidade de cheirar após alguns dias ou semanas e que a perda ocorreu independentemente do quão doentes eles estavam. "O uso de gotas nasais ou sprays não ajudou", disse Wendtner.

Vários pacientes americanos que apresentaram sintomas consistentes com o novo Coronavirus, mas que ainda não foram testados ou estão a aguardar os resultados, indicaram a perda de sentidos do olfato e do paladar, mesmo com o nariz limpo e sem congestionamento.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.