Por forma a evitar que muita gente acorra aos hospitais à mínima suspeita de que poderão ter algum sintoma de COVID-19, quer para realizar consultas de rotina, o grupo de saúde Lusíadas começou esta segunda-feira, 23 de março, a dar consultas online por videoconferência. O serviço vai estar disponível em todas as unidades do Grupo no Norte, Grande Lisboa e Algarve, e vai sendo implementado de forma progressiva, conforme anunciou o grupo hospitalar em comunicado. A ideia é reduzir o número de gente nos hospitais, e, assim, diminuir também o risco de potenciais contágios.

COVID-19. Sem equipamento, médicos e enfermeiros espanhóis cobrem-se com sacos do lixo
COVID-19. Sem equipamento, médicos e enfermeiros espanhóis cobrem-se com sacos do lixo
Ver artigo

Vamos estar articulados com o SNS para ajudar o País a combater a pandemia de COVID-19, mas reconhecemos a necessidade de continuar a cuidar de todas as pessoas, garantindo o normal funcionamento das consultas de todas as especialidades médicas. Assim, este serviço (...) garante a máxima segurança dos profissionais de saúde e da população”, explica Vasco Antunes Pereira, CEO da Lusíadas Saúde.

Todas as videoconsultas já se encontram definidas com as principais Entidades e serão faturadas ao valor decidido para as Consultas de Especialidades presenciais. Para os clientes beneficiários de seguros e subsistemas de saúde que ainda não contrataram este novo serviço de videoconsulta, estes vão ter acesso ao serviço "ao valor de tabela contratado para a consulta presencial."

A marcação das videoconsultas é assegurada pelo centro de contacto das Lusíadas Saúde.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.