Já lá vão os tempos em que a escolha das mulheres durante a menstruação eram pensos higiénicos ou tampões. Atualmente, existem várias alternativas, desde as cuecas menstruais aos pensos reutilizáveis, com um olho no conforto e também na sustentabilidade.

Foi a pensar nisso que a LastObject, marca dedicada a encontrar alternativas sustentáveis para os produtos de uso único (já têm na sua oferta cotonetes e discos de limpeza reutilizáveis), lançou o LastPad, um penso higiénico reutilizável, lavável e que pode substituir 250 pensos regulares.

Estes discos reutilizáveis podem ser usados 250 vezes —  e sim, são mesmo iguais aos de algodão
Estes discos reutilizáveis podem ser usados 250 vezes — e sim, são mesmo iguais aos de algodão
Ver artigo

Composto por três camadas, estes novos pensos reutilizáveis têm uma primeira camada superior respirável, composta por poliéster antibacteriano macio e sedoso, que proporciona conforto e evita o odor causado pela atividade bacteriana, garante a marca.

A camada média é absorvente, e resulta da combinação de poliéster e bambu. A marca salienta também, em comunicado, que a capacidade de absorção desta camada é duas vezes superior a um penso convencional. Por último, a camada inferior é à prova de fugas, graças ao TPU (poliuretano termoplástico), que retém todo o fluxo menstrual.

LastPad
O LastPad existe em três tamanhos.

O LastPad surge em três tamanhos, dedicados às várias fases do fluxo menstrual: o large peach (24€) é o indicado para os dias de fluxo intenso, o medium green (21€) para fluxo médio, e, por último, o small blue (18€) é a alternativa que deve ser usada nos dias de menor fluxo.

Cada penso chega também com uma bolsa de transporte, onde pode colocar o LastPad sempre que o tirar fora de casa, e é fácil de lavar: pode fazê-lo à mão ou na máquina de lavar, a baixas temperaturas, sendo que a marca recomenda que faça numa bolsa indicada para lavagem de roupa interior.

O LastPad pode ser adquirido em farmácias e parafarmácias ou online, na loja Vital Mais.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.