Ainda não há apresentador confirmado nem data definitiva de estreia, mas a próxima edição do "Big Brother" já está a mexer com os ânimos dos portugueses. Pelo menos com os de quase 15 mil que, até esta terça-feira, 27 de julho, já se tinham inscrito no formato.

De acordo com dados oficiais, fornecidos pela TVI, até esta terça-feira, 27 de julho, tinham-se candidatado 14.688 pessoas. E, só nas últimas 24 horas, o reality show da TVI contou com 501 novas inscrições. Foi precisamente esta segunda-feira que, através de um vídeo promocional publicado nas redes sociais, a estação de Queluz de Baixo confirmou o valor do prémio desta edição: 100.000€.

Chegou a especular-se que este valor (o equivalente, se descontarmos a inflação, ao prémio atribuído na primeira edição do reality show, 20 mil contos, no ano 2000) poderia estar dividido entre vários prémios mas, de acordo com informações oficiais da TVI, confirmadas à MAGG, os 100.000€ em jogo serão mesmo o prémio que será arrecadado pelo vencedor da próxima edição do "Big Brother". Nas edições regulares anteriores ("BB2020" e "Big Brother - A Revolução"), o prémio final foi de 50 mil euros. Soraia Moreira e Zena Pacheco venceram, respetivamente, essas edições.

"Big Brother" já soma mais de 10 mil inscrições. Há mais homens do que mulheres
"Big Brother" já soma mais de 10 mil inscrições. Há mais homens do que mulheres
Ver artigo

As regiões com menos inscritos continuam a ser o Alentejo e o norte interior. Há mais candidatos do sexo masculino (51.5%) do que do feminino (49,5%). Não há ainda candidatos com mais de 65 anos, o que leva a crer que um post feito nas redes sociais do programa, relativo a um suposto perfil de um novo concorrente, não seja mais do que uma forma de apelar à inscrição de pessoas nessa faixa etária.

A maioria dos inscritos tem entre 26 e 40 anos (46%). Depois segue-se a faixa etária entre os 19 e os 25 (41%). Há 10% de inscritos com idades compreendidas entre os 41 e os 65 anos (10%) e 2% até aos 18 anos (que, claro, não podem participar).

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.