Numa vila pequena e pacata do Brasil, vários adolescentes juntam-se para uma festa que, mal sabem, se torna no principal foco de origem de um novo vírus epidémico, e altamente mortal, que passa a ser conhecido como a doença do beijo. É que nessa festa, que se antevia normal, o evento ganha outros contornos e os jovens começam a beijar-se até ao final da noite.

No dia seguinte, uma das personagens que esteve presente na festa diz sentir uma sensação de ressaca mais forte do que aquela a que estava habituada. Em poucas horas, o seu estado de saúde começa a deteriorar-se a uma velocidade alarmante e as autoridades de saúde são devidamente informadas. De repente, o pânico generalizado. A doença não identificada tem consequências fatais e, sabe-se mais tarde, é altamente contagiosa.

Para agravar o problema, a festa esteve repleta de miúdos e, por isso, os suspeitos de infeção são muitos. Demasiados, até para que as autoridades de saúde consigam especificar de onde e de que forma surgiu este novo vírus.

É esta a premissa de "Boca a Boca", a nova série original da Netflix que se estreia num contexto em que o mundo inteiro está a lidar com o surto da COVID-19. A produção é brasileira e promete ser o próximo grande vício de quem está à procura de um novo thriller que promete deixá-lo sem unhas até ao último episódio.

É que além de contar com uma história aliciante (os desastres são sempre apetecíveis, desde que aconteçam na ficção), é da autoria de Esmir Filho, realizador e argumentista do filme "Alguma Coisa Assim".

Embora pouca conhecido nos circuitos comerciais, também por ter sido pouco comunicada nos vários mercados em que vai estrear, "Boca a Boca" promete ser repleta de momentos alucinantes, alguns desfechos trágicos e vários outros elementos que a tornem digna de perder umas horas em frente à televisão para uma maratona.

A série da Netflix sobre desaparecimentos misteriosos e crimes reais de que toda a gente está a falar
A série da Netflix sobre desaparecimentos misteriosos e crimes reais de que toda a gente está a falar
Ver artigo

É que a série promete fazer uso da história principal para traçar um paralelismo entre os desejos mais profundos dos jovens e a necessidade constante de estabelecerem ligações emocionais uns com os outros, numa altura em que um vírus destes pede distância e faz nascer uma sensação de desconfiança profunda nos círculos sociais em que se movimentam.

"Boca a Boca" estreou-se esta sexta-feira, 17 de julho, com uma primeira temporada composta por seis episódios de 45 minutos cada. Do elenco fazem parte nomes como Caio Horowicz, Iza Moreira, Michel Joelsas ou Denise Fraga. Ainda não se sabe se haverá uma segunda temporada da história.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.