A segunda temporada de "Casados à Primeira Vista" da SIC está mesmo a chegar ao fim. Este domingo, 22 de dezembro, os casais que continuam na experiência fecharam os jantares de grupo semanais e sentaram-se pela última vez frente aos especialistas, para a cerimónia de compromisso de encerramento. Mas, calma, ainda não foi o fim: os concorrentes vão seguir da semana da reflexão para o veredicto, onde vão poder escolher divorciarem-se ou renovar os votos e continuarem casados — agora longe de câmaras e equipas de produção.

Mas voltemos à última cerimónia de compromisso. Foi um programa de balanços e relativamente ameno. Todos os casais fizeram uma espécie de avaliação sobre as coisas boas e más da relação: há amizade em todos, isso é certo. Só que ficam a faltar aspetos fundamentais, como atração, paixão, proximidade ou intimidade.

Apesar de tudo, a expectativa era de que todos os casais continuassem até ao final, como logo no início do programa foram dizendo os concorrentes. Só que não foi assim. Apesar de a maioria — até os mais improváveis — terem considerado permanecer no reality show, houve um que optou por abandonar a experiência, mesmo na reta final.

Se não teve tempo para assistir ao programa — ou quer relembrar tudo o que foi dito na última cerimónia de compromisso — fizemos um resumo para si.

"Casados à Primeira Vista". Pipoca mais Doce comenta 19 momentos hilariantes do programa
"Casados à Primeira Vista". Pipoca mais Doce comenta 19 momentos hilariantes do programa
Ver artigo

Inês e Hugo

'Casados'. Quem ficou, quem saiu e tudo o que aconteceu na última cerimónia de compromisso

Nostalgia e alegria. Inês referiu várias vezes o misto de sentimentos associado à última cerimónia de compromisso e foi essa mesma emoção que abriu a conversa na última cerimónia de compromisso. A arquiteta de Viseu e Hugo foram os primeiros a sentarem-se no sofá.

"O tempo passou a correr, a voar", disse o alentejano. Hugo e Inês percorreram os momentos mais marcantes do programa — incluindo o treino militar que fizeram na semana anterior —, e cada um teve de responder à pergunta da honestidade, selada num envelope para o parceiro ler frente aos especialistas.

"Quais foram as cedências que fizeste com o objetivo de te apaixonares por mim e se os mesmos foram suficientes para uma real aproximação", escreveu Hugo na carta. A resposta: "Ora bem. A paixão, quando acontece, desperta em mim uma vontade quase transcendente de estar com a outra pessoa — eu tenho de ter na pessoa que está ao meu lado uma personalidade que me cative", começou por explicar Inês. "A minha primeira e mais importante [cedência] foi deixar no dia do altar a minha crença uma crença de paixão.", disse. "Não ter desistido", acrescentou.

Agora, a questão de Inês para o Hugo: "Alguma vez, em algum momento, te sentiste apaixonado por mim conforme as tantas pessoas pensam?". A resposta foi surpreendente: "Não, lamento mas não. Inicialmente foi complicado também para mim. Depois, consegui abstrair-me do que considerava menos positivo. Depois comecei a achar que me conseguiria apaixonar, mas teria de haver alguma indicação da tua parte."

O alentejano acabou então por explicar que neste momento só o conseguiria se ela se apaixonasse por ele. Aí, já seria diferente. E acabou por ceder:"Apaixonaria-me por ela com alguma facilidade."

Qual foi a decisão? Foi positiva. Ambos escolheram ficar, avançar para a semana da reflexão e depois, quem sabe, para a renovação dos votos.

Liliana e Pedro

'Casados'. Quem ficou, quem saiu e tudo o que aconteceu na última cerimónia de compromisso

Pedro e Liliana consultaram um especialista na semana que passou, à procura de soluções que fossem capazes de diminuir as dificuldades de aproximação de Liliana. Foi este o tema que começaram por abordar na última cerimónia de compromisso. O casal já comprou duas camas para começar a dormir no mesmo quarto e já tem na agenda uma data para ir ao cinema, como estratégia para passarem mais tempo juntos, num ambiente mais tranquilo e que não tenha sido programado por terceiros.

Liliana sentiu também, a propósito do acampamento que os concorrentes fizeram, que pode confiar em Pedro. "Afinal eu posso confiar no Pedro. Ele esteve lá sempre e ele nunca me deixou sozinha", disse, acrescentando: "Eu e o Pedro estamos cada vez mais unidos, mais cúmplices."

Chegou o momento de fazer a pergunta. A primeira pessoa a abrir o envelope foi Liliana. Na carta, lia-se: "Consegues imaginar-me como teu homem, teu marido, para o futuro?". A resposta foi dura: "Esta resposta é simples e é básica. De momento, como tu sabes, não", disse. E acrescentou: "Não existe paixão, aquele desejo de acordar todos os dias ao lado do Pedro e aquela ligação que me faça acreditar que é o Pedro que eu quero ao meu lado, no futuro."

Mas ainda há esperança, deu a entender: "Está sempre a tempo de me conquistar. Estamos a dias de terminar aqui, mas não na vida lá fora."

De seguida, foi a vez de Pedro ler a pergunta da honestidade de Liliana. Foi a mais extensa de todo o programa: "Qual a coisa mais importante que eu deva saber sobre ti, que nunca contaste a ninguém e que ao longo da tua vida tem influenciado a tua personalidade, os comportamentos, e tem mascarado o Pedro que a sociedade, família e amigos conhecem?".

Pedro ficou surpreendido com a pergunta. Mas respondeu de forma honesta: "No passado, tive uma relação amorosa em que sofri muito, muito, muito. Com 16 ou 15 anos. Foi uma coisa muito pessoal, do meu passado, mas que me marcou para o resto da minha vida. De tal maneira que fiquei doente em casa: fiquei com febre, não sei que mais. Deve ter sido uma depressão", começou por explicar.

"Consegui ultrapassar. Mas fiquei com a imagem da mulher, do ser mulher, um pouco negativa. Por isso é que o Pedro se torna brincalhão para fugir dos sofrimentos", acrescentou.

Liliana ficou contente com a honestidade. "Fiquei surpreendida pela frontalidade dele", considerou. "A resposta veio com naturalidade e verdade."

A decisão? Liliana escolheu "ficar", assim como Pedro.

Marta e Luís

'Casados'. Quem ficou, quem saiu e tudo o que aconteceu na última cerimónia de compromisso

Marta e Luís acumulam muita tensão entre eles, com a agravante de que não conseguem ser absolutamente honestos um com o outro — porque têm graves problemas de comunicação. Ainda assim, sobre o balanço no programa, consideram que foi uma experiência positiva.

"Seja o que for o resultado final, vai ser sempre uma coisa positiva", disse Luís. Depois, os especialistas perguntaram se o casal tem falado sobre o futuro. "Er... not really", respondeu o australiano. Marta dá uma justificação: diz que ambos não projetam para a frente, nem olham para trás. "Viver um dia de cada vez", explica a jornalista. "Estamos focados no presente."

Depois de alguma crispação entre Marta e Cris — a propósito da cerimónia de compromisso anterior, em que Marta ficou com a impressão de que a especialista a tinha chamado manipuladora — foi altura de colocar e responder às perguntas da honestidade.

"Luís, ficaste amigo das tuas ex-namoradas?", perguntou a jornalista. Ele estava à espera de uma questão mais complexa. Mas respondeu vagamente: "Quando se ama alguém e partilhas tanto na vida com outra pessoa, é difícil esquecer."

Frente às câmaras da produção, Marta explicou que esta questão foi uma espécie de estratégia para fazer passar uma mensagem: "Se nós nos separarmos, acho que devemos ser amigos um do outro."

Agora, a pergunta de Luís: "Marta, se entrasses novamente nesta experiência, entrarias sem receios, por exemplo, para falar sobre sentimentos pessoais, incluindo os pais?".

"Acho que esta é uma ideia que o Luís tem desde o início e que eu já procurei esclarecer várias vezes. Os únicos receios com que eu entrei foi aquilo que lhe disse no dia do casamento: a única coisa que me assusta é que um de nós saia magoado".

Luís encarou a resposta na "defensiva", como descreveu: "A Marta não ouviu a pergunta. Só viu lá as palavras que não gostava".

Decisão. Ficar ou sair? Luís decidiu ficar. Marta também.

Tatiana e Bruno

'Casados'. Quem ficou, quem saiu e tudo o que aconteceu na última cerimónia de compromisso

Tatiana e Bruno têm problemas, mas não há dúvida de que são amigos e gostam de passar tempo juntos. "Eu nunca consegui ser assim em nenhuma das relações que tive. Com a Tatiana sou eu", disse Bruno.

O maior obstáculo para que a relação funcione é semelhante ao de Liliana e Pedro: a intimidade, o toque, que incomodam a enfermeira de Santa Maria da Feira. "Toda a gente sabe que eu não tenho atração pelo Bruno. Se tivesse, isto não era um problema".

Os toques excessivos de Bruno a Tatiana foram um problema. Mas ele esforçou-se para se controlar e está há três semanas mais calmo. "Estou a dar o máximo espaço possível", disse Bruno. "Respeito o facto de [ela] não se sentir confortável com o toque."

A pergunta da honestidade de Tatiana veio na sequência de uma discussão recorrente na última semana — e que levou mesmo a um conflito mais sério na tenda do acampamento em que ambos estiveram: "Bruno, ainda gostas de mim como gostavas?"

Ele respondeu, contrariando aquilo que andava a dizer, dando razão à intuição de Tatiana: "Eu gosto muito de ti, gosto mesmo muito de ti, mas não é aquela paixão como eu tinha. Eu não sei o que é que sinto hoje por ti", começa por dizer. Mas remata: "Sim, gosto de ti como gostava."

Cris alerta para o facto de o casal ser demasiado competitivo. "O Bruno não tem direito de não querer responder?", perguntou um dos especialistas, numa alusão à quantidade de vezes em que a enfermeira confrontou Bruno com esta questão. "O ponto da razão era que ele dizia que eu estava a fazer filmes na minha cabeça", justificou ela para a produção.

Depois, a pergunta de Bruno para Tatiana: "Ainda tens esperança de algum dia te apaixonares por mim?". A enfermeira começou por explicar que o casal reúne dois valores fundamentais para qualquer relação, que são a amizade e a cumplicidade. Mas, depois há aquilo que falta: "O amor e a atração não estão presentes, mas acho que estamos no bom caminho para isso."

"A resposta é sim, há esperança", remata. "Eu não sei. Se calhar sem câmaras, sim."

Decisão: os dois escolheram ficar para a semana da reflexão e possível renovação dos votos.

Lurdes e Paulo

'Casados'. Quem ficou, quem saiu e tudo o que aconteceu na última cerimónia de compromisso

No início do programa, pudemos ver Paulo a surpreender Lurdes com um ramo de flores, um dos presentes que a mulher mais gosta de receber. E, já frente aos especialistas, começa por rasgar-lhe largos elogios. "Ele é uma pessoa cheia de força", disse Paulo.

"Paulo, já falaste com algum colega do grupo sobre nós? Sobre o quê?", leu Paulo, depois de abrir o envelope da honestidade com a pergunta de Lurdes.

Resposta: "Sim, acho que já falei com quase todos", diz. Sem querer adiantar muitos pormenores, Diana Chaves pede-lhe que relate um comentário específico. "Falamos um bocadinho de tudo. Para 54 anos, esta senhora dá bigodes a muitas de 20 e 30 e por aí fora. É uma mulher que parece quase da série 'Baywatch'."

Agora, a pergunta de Paulo para Lurdes: "Se fosse hoje, voltarias a aceitar o meu convite feito na primeira cerimónia de compromisso, para explorarmos as nossas hipóteses de formarmos um casal e porquê?" Ela disse que sim, que voltava a fazer a mesma coisa: "Tudo o que aconteceu até à data de hoje tem sido bom, tem sido positivo e construtivo."

Apesar de todos os elogios, a decisão foi a mais surpreendente do programa: Lurdes decidiu abandonar o desafio. "Como falta uma semana, não estamos a atingir aquilo que nos foi proposto. Acho melhor sairmos", justificou.

Paulo também: "Escrevi também terminar, mas com muito carinho", disse. "Saímos bem, com dignidade, com carinho, a não zangarmo-nos um com o outro."

O casal preferiu terminar e sair a bem, "com toda a paz do mundo", como descreveu Paulo. "Há coisas que não se conseguem, por mais entrega, compromisso e seriedade", completou.

Lurdes vai levar saudades de todos. "Gostei tanto da experiência, gostei tanto de estar aqui e levo-os a todos no meu coração."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.