Cláudio Ramos deixou a SIC em fevereiro de 2020 para rumar à TVI como apresentador do "Big Brother". Maria Botelho Moniz tomou a mesma decisão, ao deixar a estação de Paço de Arcos, para conduzir o "Extra" do reality show. Agora, os dois apresentadores são os rostos do "Dois às 10", nas manhãs da estação de Queluz de Baixo e parece haver uma disparidade salarial entre ambos.

O antigo comentador do "Passadeira Vermelha" deverá auferir mensalmente 12 mil euros e a comunicadora 7 mil. "Pode parecer uma diferença grande, mas não é. O Cláudio foi a aposta da estação para apresentar o 'Big Brother', no lugar da Teresa [Guilherme]. Já estava noutro patamar, após o protagonismo alcançado ao lado de Cristina Ferreira", conta fonte da TVI à revista "TV Guia".

"É Urgente o Amor". Catarina Furtado tem novo programa na RTP1
"É Urgente o Amor". Catarina Furtado tem novo programa na RTP1
Ver artigo

À publicação, a mesma fonte conta que Maria Botelho Moniz era repórter do "Olhó Baião", na SIC, e também comentadora no programa da SIC Caras. Por isso, era visível a "preponderância" de um e de outro naquele formato.

Face a estas declarações, a MAGG obteve uma reação junto da TVI sobre Cláudio Ramos auferir quase o dobro do salário de Maria Botelho Moniz. "A TVI não divulga nem comenta notícias relacionadas com aspetos do funcionamento interno da estação, nomeadamente relativas aos contratos dos seus apresentadores", pode ler-se na nota enviada à MAGG.

A estes salários, podem acrescer ainda outros valores por conduzirem outros formatos ou telepromoções no matutino da TVI. Cláudio Ramos deverá ter levado para casa mais 2 mil euros por cada gala do "Big Brother" que conduziu ao lado de Teresa Guilherme, enquanto que Maria manteve o seu ordenado, fruto do contrato de exclusividade até 2022.

Quanto ganhavam Cláudio e Maria na SIC?

Na estação de Paço de Arcos, Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz recebiam valores inferiores aos que ganham agora na TVI. O comunicador recebia 8 mil euros por mês por ser o "vizinho" de Cristina Ferreira no programa das manhãs e ainda por ser comentador residente no "Passadeira Vermelha".

Já Maria Botelho Moniz auferia 5 mil euros pelo seu trabalho como repórter no formato conduzido por João Baião aos fins de semana e também por ser comentadora no programa apresentado por Liliana Campos na SIC Caras.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.