Tal como aconteceu com todas as produções ainda a decorrer quando a pandemia da COVID-19 assolou o mundo, as gravações de 16.ª temporada de "Anatomia de Grey" foram interrompidas, levando a um final colado a pensos rápidos. No entanto, os argumentistas já estão a trabalhar no enredo dos novos episódios e foi revelada uma novidade: o novo coronavírus vai ser tema central nos episódios da temporada 17.

Esta terça-feira, 21 de julho, uma das produtoras do drama médico revelou as intenções de incorporar este aspeto da vida real na ficção. "Vamos, com certeza, abordar esta pandemia. Não há maneira de termos um programa médico de longa duração e não fazer a história médica das nossas vidas", disse Krista Vernoff durante um painel da Academia de Televisão, tal como escreve o "USA Today".

14 personagens que deixaram "Anatomia de Grey"
14 personagens que deixaram "Anatomia de Grey"
Ver artigo

A produtora afirmou também que para escrever o argumento da nova temporada foram ouvidos muitos médicos, que aproveitaram o momento para desabafar sobre o momento delicado que o mundo — e a profissão — atravessa."É realmente doloroso ouvir estes médicos e perceber o que eles estão a passar diariamente", disse Krista Vernoff.

"Temos médicos que nos vêm contar as suas histórias. E normalmente contam as suas piores situações, as mais engraçadas ou as mais loucas. Este ano, pareceu mais uma terapia", disse a produtora, que acrescentou que os argumentistas de "Anatomia de Grey" foram dos primeiros a ouvir esta partilha de experiências por parte dos profissionais."Eles estão literalmente a tremer e a tentar não chorar. Estão pálidos. E estão a falar disso como se falassem de uma guerra para a qual não foram treinados."

Embora ainda não sejam conhecidos mais detalhes ou enredos específicos, é evidente que as decisões de vida e morte que oe médicos reais tiveram que tomar serão reflectidas na série televisiva."Enquanto estamos sentados em casa a tentar não ficar doentes, eles têm de ser familiares e amigos dos seus pacientes porque as famílias e amigos não podem entrar [no hospital]", lembrou Krista Vernoff. "Têm de decidir quem vive e quem morre. Estão a deixar morrer pessoas que nunca teriam morrido de uma outra condição médica. É muito pesado".

No entanto, a produtora revelou que a personagem de Owen Hunt, interpretada pelo ator Kevin McKidd, terá um papel significativo a desempenhar. "Ele está de facto treinado para isto de uma forma que a maioria dos outros não está", salientou Krista Vernoff, referindo-se ao passado da personagem enquanto médico do exército.

De recordar que  "Anatomia de Grey" viu a sua produção interrompida em março devido ao novo coronavírus, optando por doar batas, luvas e outro material médico usado nas filmagens aos profissionais de saúde norte-americanos.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.