"Mundo Jurássico: Domínio", que estreou nos Estados Unidos a 10 de junho de 2022, assinala o fim da trilogia idealizada por Colin Trevorrow. E se não apanhou o filme nos cinemas, temos boas notícias: a partir deste domingo, 22 de janeiro, vai poder vê-lo refastelado no sofá, porque vai chegar ao catálogo da SkyShowtime.

Esta produção junta as novas caras do universo, Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, ao trio que os fãs puderam acompanhar no primeiro filme de "Parque Jurássico", Laura Dern, Sam Neill e Jeff Goldblum. Não há margem para dúvidas: é um filme em que são encerrados os arcos de várias personagens – desde as que foram apresentadas na renovada abordagem deste universo, que remonta a 2015, às que conhecemos desde o primeiro "Parque Jurássico", de 1993.

Do novo filme de Peter Pan aos novos episódios de "The Mandalorian". 13 estreias da Disney+ que vão ser o seu próximo vício em 2023
Do novo filme de Peter Pan aos novos episódios de "The Mandalorian". 13 estreias da Disney+ que vão ser o seu próximo vício em 2023
Ver artigo

Neste novo capítulo, os espectadores são levados numa viagem temporal, que se passa quatro anos após os acontecimentos do último filme. Mas a premissa não muda muito: os dinossauros continuam a coexistir com os humanos (desta vez, à escala mundial) e a humanidade continua ameaçada por estes animais pré-históricos, num jogo constante entre o controlo e a preservação de ambas as espécies.

O filme foi produzido por Frank Marshall e Patrick Crowley, a quem se juntam, na produção executiva, Steven Spielberg, realizador do filme original dos anos 90, e Alexandra Derbyshire. Esta é uma das mais recentes apostas da SkyShowtime, que chegou a Portugal a 25 de outubro, com uma subscrição mensal de 4,99€.

A plataforma reúne séries exclusivas e estreias cinematográficas encabeçadas por estúdios e companhias de entretenimento como Paramount Pictures, Universal Pictures, Nickelodeon, DreamWorks Animation, Paramount+, Showtime, Sky Studios e Peacock.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.