O ator, cantor e apresentador de 41 anos esteve este sábado no "Conta-me" com Maria Cerqueira Gomes, onde falou da sua adição ao álcool e às drogas. O Jorge da novela da TVI "Festa é Festa" recordou como, aos 16 anos, tentou entrar no Conservatório de Teatro, tendo sido rejeitado. “Naquela altura marcou-me muito”, disse o ator. “Foi muito difícil, posso dizer-te que foi uma garrafa de Licor Beirão só para mim. (...) Senti que ia ser mais difícil [alcançar o sonho]”, explicou.

Manuel Melo recorda passado de drogas e não esquece quem o ajudou
Manuel Melo recorda passado de drogas e não esquece quem o ajudou
Ver artigo

Em 2002, aos 22 anos, foi um dos concorrentes do talent show da TVI “Academia de Estrelas”. No ano seguinte, em 2003, fez a novela “Saber Amar” onde interpretou o inesquecível Girafa. “Eu tive o sucesso do Girafa porque estava ao lado de Ruy de Carvalho”, disse o ator a Maria Cerqueira Gomes.

Esse foi o seu primeiro grande projeto e o sucesso foi notável. Depois de "Saber Amar", esperava que continuassem a aparecer grandes projetos, algo que não se verificou.

Girafa (Manuel Melo)
Manuel Melo em "Saber Amar" créditos: TVI

Manuel Melo teve problemas com consumo de álcool e drogas e, atualmente, revela que continua a ser uma batalha diária. “É preciso perderes alguma coisa, normalmente é o controlo da própria vida. Pode acabar no hospital, numa prisão ou falecido. A minha nunca acabará, até acabar o meu tempo”, respondeu quando questionado pela apresentadora sobre quando teve consciência de que estava adicto. “Tive consciência que era difícil para mim parar mais do que o próximo”.

Confessou a Maria Cerqueira Gomes que a dependência pode ter sido impulsionada pelo estrelato, mas que este não deve ser tomado como razão para o caminho que seguiu. “Mesmo que eu não tivesse feito nenhum trajeto que me obrigasse a lidar com o ego, eu teria certamente enfrentado as mesmas batalhas”. “Se calhar o mundo egoísta que é a televisão, o deslumbramento, o fascínio, a magia (…) pode ter pesado, sem dúvida. (…) Mas eu considero que há muitas outras variáveis e que a televisão não é, nem pode ser, a culpada”, acrescentou.

“Quando começo a perceber que já perdi o trabalho ou já perdi a confiança desta pessoa, ou já perdi o dinheiro todo (…) aí fica mais do que evidente [que tem uma adição]”. O cantor revelou ainda que o consumo não o fazia necessariamente feliz - tratava-se de aliviar um vazio que sentia. “Eu nunca fui um usuário [de álcool e drogas] feliz, eu sempre tive noção que não era feliz a fazer o que estava a fazer. (...) A única coisa que passava era o vazio ou a dor, que não tinha nome, mas que ficava bastante mais calma durante o período. Mas depois a fatura era enorme, depressão, ansiedade, tudo o resto que está envolvido nisso”, admitiu Manuel Melo.

“Os que me rodeavam tinham a noção que eu não estava bem (…) fui perdendo amigos”. Quando começou a ficar consciente da sua adição, Manuel Melo pediu ajuda a uma tia que o incentivou a procurar uma clínica de reabilitação.  “Eu pensei: 'isto vai levar tanto tempo'. É fazer o caminho passo a passo, dia após dia”, explicou.

Depois desta fase mais negativa, voltou à televisão, no programa “A Tua Cara Não Me É Estranha”. Esse regresso fez com que Nuno Eiró o indicasse como seu substituto no “Somos Portugal”. Ainda que tenha havido alguma apreensão para o contratarem, devido ao passado recente com a adição, acabou por ser integrado na equipa onde ficou durante 10 anos.

A grande paixão de Nuno Melo é a representação e o ator esteve 12 anos afastado das novelas. “Estava completamente convencido que não fazia mais novelas na vida”, disse. Neste momento mostra-se feliz e agradecido por integrar o elenco de "Festa é Festa", novela do canal de Queluz de Baixo.

Manuel Melo tem um filho de 3 anos, Martim, fruto da relação, entretanto terminada, com Sofia Fernandes. “O meu filho veio-me mudar os alicerces”. O ator e a mãe do filho estão separados desde janeiro de 2020. “Acho que ele [o filho] já tem noção disso. Adora contar com os dois. Fazemos por conviver os três para ele perceber que a passagem de um lado para o outro é pacífica”.

Manuel Melo e Martim
Manuel Melo e o filho Martim créditos: Instagram

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.