Apesar dos monstros e dos universos paralelos, "Stranger Things" também é uma série focada em mostrar como é que um grupo de miúdos se une para enfrentar uma realidade que desconhecia até então. É que a chegada de uma força sobrenatural à cidade fictícia de Hawkins obriga-os a crescer e a aceitar que as criaturas horríveis e assustadoras existem para lá dos jogos ou dos livros de banda desenhada que leem antes de dormir.

É nesse processo de crescimento que várias das personagens vão descobrindo o que significa estar apaixonado num mundo que é bem mais cruel do que aquele que imaginam.

Depois do romance entre Mike (Finn Wolfhard) e Eleven (Millie Bobby Brown), houve outro que nunca chegou a acontecer apesar de estar planeado. Se ainda não viu a terceira temporada de "Stranger Things", recomendamos que feche este artigo e volte mais tarde.

Na mais recente temporada da série, que regressou à Netflix no início de julho, ficamos a conhecer a história da personagem Robin, interpretada por Maya Hawke ("Era Uma Vez... em Hollywood").

Steve (Joe Keery) assume estar apaixonado por ela mas Robin revela a verdade: que é homossexual mas que gostava de manter uma relação de amizade sincera com aquele que foi considerado o tipo mais cool da escola.

O melhor guarda-roupa está em "Stranger Things". Aqui estão 8 peças da série que podem ser suas
O melhor guarda-roupa está em "Stranger Things". Aqui estão 8 peças da série que podem ser suas
Ver artigo

No entanto, sabe-se agora que este não era o desfecho planeado pelos argumentistas de "Stranger Things". A revelação foi feita pela atriz em entrevista ao "The Wall Street Jornal", que confirmou que a temporada deveria ter terminado com um romance entre os dois.

"Durante o processo de gravações, começámos [Maya e Joe] a sentir que ela e o Steve não deveriam acabar juntos e que ela deveria assumir-se como homossexual. Quando volto atrás e vejo os primeiros episódios, percebo que foi a decisão mais óbvia que tomámos", revela.

Apesar disso, a decisão de mudar o desfecho da personagem só foi tomada durante as gravações dos primeiros episódios e diz a atriz que a ideia foi muito bem recebida pelos criadores da série.

"Tivemos várias conversas durante as filmagens e só tomámos a decisão final lá para o quarto ou quinto episódio. Foi uma conversa muito aberta e aberta a opiniões externas e estou muito feliz que tenha terminado da forma que terminou."

Mas um dos fatores mais importantes desta história, diz Maya, é que seja capaz de ajudar as pessoas a perceber que não há nada de errado em "apaixonarem-se por raparigas que gostam de raparigas ou por rapazes que gostam de rapazes".

"Stranger Things" deve regressar à plataforma de streaming para uma quarta temporada ainda sem data de estreia anunciada.

Newsletter

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.