A notícia não é oficial, mas já há várias revistas que afirmam que o novo programa de Ljubomir Stanisic na SIC será uma adaptação de "Hell's Kitchen", apresentado por Gordon Ramsay. No comunicado oficial de Ljubomir, o chef agradeceu à TVI pela "oportunidade", a "liberdade" e a "confiança" que sempre lhe foi concedida, mas referiu adorar desafios e que aquele proposto pela SIC era "dos grandes". "Queremos fazer diferente e tentar fazer a diferença", revelou na altura.

Mas a confirmar-se a adaptação do programa britânico, há muito pouco por onde inovar num formato que já está estabelecido e que se sabe que funciona — especialmente se, à frente do concurso, estiver uma figura com uma personalidade forte e vincada.

Em emissão desde 2005, "Hell's Kitchen" tem regras muito simples que, ao longo dos anos, têm sido pouco alteradas. A génese é esta: os episódios decorrem na cozinha de um restaurante na qual os participantes assumem a responsabilidade de servir clientes reais durante o jantar.

Albano Jerónimo. "A vida muitas vezes não nos salva e eu gosto dessa crueldade"
Albano Jerónimo. "A vida muitas vezes não nos salva e eu gosto dessa crueldade"
Ver artigo

Se o serviço falhar, e são raras as vezes em que isso não acontece (afinal, muitos dos participantes são amadores e com vontade de uma carreira na área da restauração), as consequências são pesadas já que correm o risco de serem eliminados e não passar à fase seguinte.

Só que mais do que um programa de culinária, "Hell's Kitchen" tornou-se, acima de tudo, num formato de entretenimento puro devido aos momentos de alta tensão entre os concorrentes e Gordon Ramsay, mentor, chef e dono do restaurante que serve de escola de aprendizagem. Isso serviu também para alavancar a ideia de que Ramsay é uma pessoa austera, dura, violenta e difícil de respeitar.

Do caos na cozinha aos insultos de Ramsay

Não é por acaso, portanto, que alguns dos momentos mais icónicos do programa tenham que ver com os confrontos que Gordon Ramsay protagoniza com alguns dos concorrentes que lhe vão passando pelo restaurante.

Geralmente começam sempre da mesma forma: um simples erro de um dos aprendizes leva a que toda a equipa (são duas) fique para trás. Problema? Isso gera atrasos na saída da comida para a sala, o que implica que, por diversas vezes, os clientes — alguns deles, celebridades — cheguem a estar quase uma hora sem tocar num prato de comida.

À medida que os erros se vão amontoando, Gordon Ramsay, ou a persona que este foi criando para o entretenimento televisivo, explode. Em meros segundos, ouvem-se insultos e todo o tipo de ataques por parte do chef para menosprezar as pessoas que está a liderar. Isso gera ainda mais confusão que, por sua vez, leva a que, por diversas vezes, tenha de ser este a assumir as rédeas do serviço — juntamente com uma equipa de cozinheiros profissionais escondidos nos bastidores — depois de expulsar os concorrentes do restaurante.

Os insultos são violentos e há uma coleção daqueles que os fãs do programa consideram ter levado o programa a momentos mais tensos. Na segunda temporada, por exemplo, o aprendiz Tom esteve, durante grande parte da sua formação, a cometer erros que impediam Ramsay de confiar na sua capacidade de liderar uma equipa de cozinha.

O momento da rutura aconteceu quando este cozinhou um pato uma panela queimada que quase pegou fogo. "Deixaste o pato queimar porque o cozinhaste numa panela queimada, seu idiota. Deixa estar isso, não toques mais nisso porque vais queimar-te [na altura a panela quase pegou fogo], seu macaco", foi só uma das frases que Ramsay dirigiu ao concorrente.

Outro dos momentos mais impactantes do programa aconteceu na décima temporada quando Clemenza, um dos concorrentes e aprendiz de chef, queimou vários bifes que estavam destinados à mesa de militares das forças armadas dos EUA. Ramsay, fora de si, obrigou o concorrente a ir diretamente até à mesa dos militares para explicar por que razão estes teriam de esperar mais uma hora para poderem comer.

Dalila Carmo. "Todos os meses há alguém que me pergunta o que é que eu faço. E fico triste"
Dalila Carmo. "Todos os meses há alguém que me pergunta o que é que eu faço. E fico triste"
Ver artigo

"Olha, seu bebé rinoceronte [um comentário depreciativo face ao excesso de peso do concorrente], acabaste de dizer aos militares para se lixarem. A porcaria é tua, por isso és tu que a terás de resolver. Sei que vai ser vergonhoso como a merda, mas o problema é teu. Levem-no até aos militares e deixem que ele se explique sozinho", gritou na cozinha para Clemenza que, cabisbaixo, se dirigiu até eles para pedir desculpa.

Mas não se fica por aqui, porque outro dos confrontos mais mediáticos envolveu Gordon Ramsay e uma concorrente que, depois de deixar queimar uma refeição já estava atrasada, fez com que o chef pegasse em dois pedaços de pão e os colocasse em cada orelha da aprendiz. "O que é que tu és?", gritou Ramsay para a concorrente. "Sou uma sanduíche idiota", respondeu.

As ameaças de pancadaria em pleno programa

Embora houvesse concorrentes que tentavam não reagir às provocações e ao assédio de Gordon Ramsay, outros muitas vezes cediam e explodiam de igual forma — ora porque não aguentavam a pressão ou porque sabiam que isso traria algum tipo de popularidade e reconhecimento fora da televisão.

Um dos casos mais polémicos aconteceu ainda durante a emissão da temporada britânica em que uma aprendiz tenta bofetear Gordon Ramsay depois de este a criticar a sua performance na cozinha. O momento, registado em vídeo durante o programa, mostra Ramsay a bloquear a mão da concorrente que demonstrava uma clara intenção de o agredir. "Não sejas estúpida", disse-lhe enquanto lhe agarrava na mão.

Mas outro quase-confronto aconteceu na sexta temporada com Joseph. Depois de vários episódios a ser confrontado por Ramsay, Joseph perdeu a compostura quando foi eliminado e quase entrou em confronto físico com Ramsay. O momento é, ainda hoje, um dos mais polémicos da temporada. Mas sabe-se agora que o confronto não foi encenado e chegou mesmo a preocupar a equipa de produção que foi obrigada a intervir.

"Nenhum chef esteve mais próximo de agredir Ramsay fisicamente como Joseph. O concorrente chegou mesmo a pedir a Ramsay para irem para fora do restaurante de maneira a resolverem as suas diferenças. Isso fez com que a equipa de produção estivesse constantemente em pânico à medida que aqueles dois estavam frente a frente em estúdio. Foi muito intenso, mas quando as coisas acalmaram, o Joseph acabou por se ir embora sem causar mais conflitos", recordam os produtores à revista "Variety".

O mesmo concorrente conseguiu, após a sua passagem pelo programa, encontrar trabalho na área da restauração. Facto que, segundo eles, os surpreendeu devido ao seu temperamento.

"Hell's Kitchen" conta já com 18 temporadas e já estão encomendadas pelo menos mais duas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.