O ambiente dentro da casa do “Big Brother” continua tenso entre Ana Catharina e Hélder. Esta terça-feira à noite, depois de terem sido exibidas alguns imagens do casting da brasileira, Hélder explicou que tinha dúvidas se a concorrente da concorrente seria igual na casa ou lá fora. A conversa rapidamente subiu de tom e o concorrente de Santa Maria da Feira pediu justificações a Ana Catharina sobre o facto de a concorrente não querer ser sua amiga e disse não compreender o porquê de não ter autorização para lhe tocar, quando essa restrição não acontece com Diogo. A conversa foi surreal e arrancou risos de perplexidade a Ana Catharina, Soraia ou Diogo.

“Eu sou muito observador e sou muito atento. Tive muita curiosidade em conhecer-te melhor e ainda tenho”, começou por dizer Hélder referindo-se a Ana Catharina. “E és exatamente igual ao que estavas ali a dizer”. Apesar desta afirmação, no momento a seguir, Hélder já mostrava reservas sobre se a concorrente seria da mesma foram que deixou transparecer no vídeo do casting.

“Eu queria conhecer-te mais porque tenho a certeza absoluta que não és bem assim totalmente calma. Acho que lá fora deves ser um bocadinho diferente. Estou a gostar da tua postura e do teu jogo mas eu tenho a certeza absoluta, e é isso que me revolta um bocadinho, que tu não és aquilo que pareces ser. Que és muito calma, com a cena dos homens. Tenho a certeza absoluta, ponho as mãos no fogo”, disse. 

"BB2020". Mal acaba de entrar, Hélder reúne-se com um dos kamikaze para falar sobre Diogo
"BB2020". Mal acaba de entrar, Hélder reúne-se com um dos kamikaze para falar sobre Diogo
Ver artigo

O concorrente continuou com o discurso e disse que não percebi o porquê de Ana Catharina não o deixar tocar-lhe mas permitir esse toque a Diogo. “O quem deixa mais irritado é: eu não te pude tocar, mas há outra pessoa que te pode tocar. Depois vem a conversa do 'Se calhar ela não queria que fosses tu a tocar mas aceitou outra pessoa'", disse. “Quero que toda a gente perceba que o facto de não te tocar não foi para te mostrar que ia ser agressivo contigo. Eu não te toquei, mas outras pessoas tocaram-te aqui dentro”. “Queres defender as coisas das mulheres, então justifica como é que eu não te pude tocar, mas o Diogo tocou-te”.

Hélder continuou a pedir justificações e explicou que seria incapaz de ter uma atitude que Diogo teve com Ana Catharina. A brasileira estava sentada e o concorrente de Lisboa estava a brincar ao dizer que estavam formigas no colo da concorrente. “O Diogo pode ver formigas onde quiser”, respondeu Ana Catharina. “Toda a gente tem direito”, atirou Hélder. “Não, nem toda a gente tem direito. O Diogo tem”, respondeu a concorrente. “Mas isso é porquê?”, indagou Hélder.

Soraia não aguento o riso e Diogo só pedia a Ana Catharina: “Mas explica-lhe. Explica-lhe”. “Já que eu não te pude tocar e era para brincar contigo e tu levaste a mal. E eu quero perceber o porquê”, continuou.

Ana Catharina respondeu que se sentiu atacada por Hélder por a ter a agarrado sem que ela tivesse dado autorização. Pelo contrário, as pessoas podem tocar nela se ela der autorização para tal. “Não tem nada que ver com a questão do toque. O toque depende da pessoa que te toca e a quem dás a tua autorização. O copo é meu. Você não pode tocar em mim, mas o Diogo pode”.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.