Esta segunda-feira, 20 de setembro, foi para o ar mais um "Extra" do reality show da TVI, "Big Brother". Durante o formato, o comentador Flávio Furtado não se conteve nas críticas à postura de Bruno d'Almeida, o concorrente que atualmente partilha a rouloute no jardim com Ana Barbosa e Ana Morina, impedidos de usufruir dos privilégios da casa principal.

Bruno acusado pelos colegas de fazer "discurso de vítima" — e já tem companhia na roulotte
Bruno acusado pelos colegas de fazer "discurso de vítima" — e já tem companhia na roulotte
Ver artigo

"É um perigo meter-se em televisão uma pessoa como o Bruno", começou por dizer o comentador. De seguida, Flávio abordou o facto de o participante estar sempre a referir que ser hétero ou branco é um problema. "Ainda não percebeu que ser gay, preto, açoriano, cigano não é um problema. Ser-se estúpido é que é um problema muito grave", acrescentou.

Durante a conversa, Flávio Furtado afirmou que Bruno tem uma mente pequena. "Acho que o homem se vitimiza, tenta fazer coisas muito importantes e muito sérias como a homofobia e o racismo para fazer uma bandeira de autopromoção."

O comentador ainda acrescentou que, no seu entender, Bruno não tem qualquer importância para o jogo e é o primeiro a discriminar os colegas. "Ele discrimina o máximo possível… Para ele, só ponha gays e pretos nesta casa", disse Flávio Furtado.

Em remate, o comentador lamentou o facto de Bruno não estar a aproveitar a experiência ao máximo.

Veja aqui o vídeo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.