"Faltou-vos inteligência, Débora", afirmou Rita, na manhã de quinta-feira, 2 de dezembro, ao acordar com o cabelo vermelho. A concorrente contou que acordou às 5h da manhã, porque sentiu água e garantiu que viu Joana e Débora. Depois de algumas lavagens e de perceber que a tinta não saía, perdeu a paciência e começou com discussões, acabando isolada e desfeita em lágrimas.

Bruno acusa Débora de "lamber os pés" a António e apelida-a de "cão de trela"
Bruno acusa Débora de "lamber os pés" a António e apelida-a de "cão de trela"
Ver artigo

Ana Barbosa também foi vítima da missão, proposta pelo Big Brother e mostrou-se indignada por não ter conseguido dormir, com a cama molhada. "Parabéns, se queriam que fizéssemos papel de idiotas, conseguiram", afirmou Rita a Joana, dando início ao atrito entre as duas. "Não és tu que estás sempre a dizer que estás num jogo?", atacou a jovem do Seixal, tentando justificar que o cabelo era a única parte visível do corpo. "Tu estás sempre toda a aborrecidinha e com cara de enjoada quando não gostas de alguma coisa e eu e a Ana agora temos que aceitar", ripostou Rita, insistindo que a cor não iria sair do cabelo louro.

Fábio não gostou da atitude da jovem de Anadia e interveio. "Mas vocês têm quantos anos?", questionou, defendendo Débora e Joana que, no seu entender, não tinham intenção de marcar tanto o cabelo. "Estás a ser infantil", repetiu, dirigindo-se a Rita — que estava, totalmente, sem paciência.

No quarto, a concorrente desabafou com Ana Barbosa e mostrou intenção de rebentar os balões de aniversário de Joana. "Elas [Débora e Joana] mostraram que isto é o jogo do vale tudo. (...) Faltam quatro semanas. Até agora andaram 'tranquilozinhos', agora o chip deles ligou e pensam 'humm, está a chegar a final, ainda somos muitos, vamos dar aqui um showzinho'." Sozinha com António, não conteve as lágrimas, dando a entender que havia uma justificação plausível para tal reação. "Vocês não percebem porque não sabem. Isto é muito mais do que um cabelo pintado, mas eu não quero mesmo falar sobre isso."

O lisboeta aconselhou-a a arranjar-se e questionou o que precisava. "De me ir embora", foi a resposta de Rita, entre soluços de choro, enquanto António tentava demovê-la da ideia. Isolou-se do grupo, recusou o consolo de Ana Barbosa, mostrou-se em baixo durante todo o dia e não quis participar numa dinâmica do jogo, conduzida por Ricardo. "Elas fizeram isto porque quiseram. (...) Só mostraram o caráter que têm", sublinhou, mais tarde, a António, depois de falar com o Big Brother. "A ideia era que nós tínhamos sido assassinadas. (...) Elas meteram em todo o lado, ao meu lado tinha uma poça", explicou Rita.

"Elas sabem que estas tintas mancham. Fizeram porque acharam muita piada. Isto não sai, só sai quanto tu pintares. Vai ficar rosa e vai ficar o cabelo todo manchado. (...) Dava para meterem nas mãos e na cara só, elas fizeram com maldade", reforçou, em conversa com Ana Barbosa.

Irritada, andou a apelar para os portugueses expulsarem Débora e Joana e ameaçou vingança. "Se ela [Débora] se mete mais comigo, garanto que durante a noite lhe corto o cabelo." Para a concorrente de Cascais, Rita revelou "falta de poder de encaixe e um bocado de imaturidade" e Ricardo apelidou-a de "ridícula".

António também acabou por perder a paciência com Ana Barbosa — que esteve, o dia todo, a tentar acalmar Rita — por esta ter entrado na casa de banho a rir-se. "Não vale a pena estares a pôr lenha na fogueira, estás a espicaçar", exclamou o lisboeta, alertando-a, ainda, para o habitual volume alto com que fala. A concorrente não reagiu bem e acabou, também, a chorar, no quarto, sozinha. "Ana, calma, ignora o óbvio, have fun. Fãs contigo, força", repetiu, para si própria, tendo-se auto encorajar.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.