Rui Pedro desistiu do "Big Brother - A Revolução" nesta quarta-feira, 11 de novembro. O modelo de Oliveira do Hospital tomou a decisão depois de lhe ter sido atribuída uma nomeação direta pelo soberano da casa, devido aos comportamentos impróprios que mantinha dentro do reality show da TVI. Agora, o ex-concorrente revela o seu lado da história.

"Estava a sentir-me um pouco indignado e injustiçado. Sou uma pessoa de princípios e valores, amigo do meu amigo, leal e fiel. Senti-me, de alguma maneira, injustiçado com alguns comportamentos que tiveram comigo dentro da casa", começou por contar Rui Pedro à "TV 7 Dias".

O ex-concorrente admitiu que se sentiu incomodado em algumas situações dentro do jogo e que, por isso, se exaltou "duas ou três vezes". "Efetivamente, sinto que me excedi nas palavras. Mas daí a passar por uma pessoa agressiva, não. Isso vai contra os meus princípios, vai contra a minha conduta. Não fui nem nunca serei agressivo com ninguém", garantiu.

Rui Pedro confessou à mesma publicação que nunca foi agressivo dentro da casa mais vigiada do País, apenas se exaltou e ficou nervoso. Referiu, ainda, que esteve privado de sono e de algumas comidas. "Estava triste e desmotivado em relação ao jogo. Não tinha as pessoas que me apoiavam, porque foram saindo aos poucos", frisou, acrescentando que pediu desculpas à casa, à produção e a todos os que se sentiram lesados pelo seu exagero.

Acusações de bullying e mágoa com a produção

Quanto às acusações de fazer bullying com os colegas, o empresário confessa que essas acusações mexeram com ele a nível psicológico. "Fiquei devastado, porque não tinha as pessoas que me apoiavam, que me davam aquele abraço e aquela palavra de conforto", afirmou, acrescentando: "Senti perfeitamente que a minha imagem estava a ser, de certa forma, degradada para o exterior. Não tinha indicações, mas estava a sentir isso".

O ex-concorrente contou à revista que a produção do programa precisava dele, temporariamente, naquela posição. "Eles sabiam que eu não passaria os limites da razoabilidade, que nunca iria pôr em causa o programa, que nunca iria ser maldoso… Ou seja, no fundo, tentaram pôr-me num papel que sabem que não é o meu, porque sabiam que, mais cedo ou mais tarde, pela minha conduta e pela minha postura, eu limparia esse papel. Senti que eu estava a jogar mas que também estavam a jogar comigo. Não estou a dizer que era a produção. O jogo jogou comigo", referiu.

Rui Pedro. Dos comportamentos impróprios e nomeação direta à desistência do "Big Brother"
Rui Pedro. Dos comportamentos impróprios e nomeação direta à desistência do "Big Brother"
Ver artigo

"Não queria sentir-me mais do que ninguém ou privilegiado, mas também não queria sentir que me estavam a calcar e a colocarem-me numa posição que não era a minha. Tanto é que todos os elementos da produção – não vou mencionar ninguém em específico – me adoram como pessoa, porque me conhecem e conhecem a minha essência. Estou triste. Não vale tudo, não pode valer tudo", acrescentou Rui Pedro.

A zanga com Joana

No que diz respeito ao conflito com Joana dentro do jogo, Rui Pedro também quis fazer esclarecimentos. "Toda a gente em casa falava comigo, incluindo a Joana. A Joana era falsa comigo, o que é diferente. A Joana vestia a minha roupa, convidava-me para sair, dizia-me constantemente que precisava dos meus contactos aqui fora. E eu, otário e tenrinho, como se diz na minha terrinha, aceitava aquilo", explicou.

"Nas galas, ela pisava-me. Vi hoje que ela chegou a ir chorar para o confessionário, dizendo que não aguentava mais viver naquela casa comigo… Ela foi inteligente e eu fui burro. Assumo. A Joana usou aquilo para a sociedade cair em cima da produção ou da TVI, não sei, e eles serem socialmente obrigados a tomarem uma atitude comigo injustamente", atirou o ex-concorrente.

Quanto ao que havia falado no confessionário com o "Big Brother", Rui Pedro não deixou nada por dizer: "Tinha a estratégia de ser nomeado, porque as nomeações estavam viciadas. Pedi segredo no confessionário e, depois, senti-me traído quando num direto mostram aquilo. Esperava tudo menos aquilo. Senti-me traído e abandonei [o programa]".

No entanto, o modelo garante que também Joana tinha uma estratégia. "Não tenho nada contra. Respeitarei sempre a família da Joana e respeitarei sempre a postura dela. Mesmo sabendo que poderia ser jogo, não conseguiria compactuar com aquilo. Se me perguntar se eu me sentia forte lá dentro, digo-lhe que sim", afirmou.

No momento em que foi confrontado com as imagens em que se mostrou a ter comportamentos impróprios na casa, Rui Pedro decidiu abandonar o reality show da TVI. De seguida, começou a fazer as malas e tapou as câmaras para não ser filmado. "A partir do momento em que decidi que não ia jogar mais aquele jogo, não têm o direito de me filmar, porque já não sou jogador", reiterou à mesma publicação.

Ainda assim, o residente de Oliveira do Hospital revelou que a produção tentou demovê-lo da sua decisão, mas não ponderou. Pediu que o deixassem sair com urgência, de modo a não voltar atrás na decisão. "Senti-me desrespeitado. E, além disso, mostraram a minha estratégia aos outros. Isso é muito mau", reiterou.

"O senhor Pedro [Crispim] foi uma das pessoas que mais me odiou"

Já fora do jogo, Rui Pedro assistiu às imagens de alguns comentadores do "Big Brother" e afirmou que ficou "magoado". "Não percebo o porquê de tanto ódio. Estou a falar de pessoas que foram mesmo maldosas comigo sem razão. Pessoas com quem até me cruzei socialmente, em trabalho, em eventos…", revelou, referindo-se a Pedro Crispim.

"O senhor Pedro [Crispim] foi uma das pessoas que mais me odiou, que acho que é uma coisa muito forte. Respeito, vou ter de aceitar, mas custa-me tanto que alguém me odeie tanto", acrescentou.

Rui Pedro, o protótipo do "angry white male" português
Rui Pedro, o protótipo do "angry white male" português
Ver artigo

Questionado sobre quem gostaria que vencesse o reality show da estação de Queluz de Baixo, Rui Pedro é perentório: "Quero que vença o Renato. É o mais puro e o mais genuíno. Tem uma vantagem e um problema: o facto de ser puro e genuíno pode trazer-lhe alguma inexperiência. Mas ao mesmo tempo joga a favor dele. É incrível como pessoa, é incrível como amigo", afirmou.

Agora, Rui Pedro vai aproveitar para passar tempo com a família e com Jéssica Antunes. "Está tudo ótimo connosco. Ela é uma mulher incrível. Apoiou-me sempre. Senti que me conhece como se me conhecesse desde sempre", frisou o modelo, referindo-se à ex-concorrente. "Estou grato por todo o apoio e carinho e estou grato por tudo aquilo que ela passou por mim. A Jéssica foi alvo de comentários terríveis", rematou.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.