Depois dos quartos privados e dos dormitórios do Selina Gerês, surge agora uma novidade: o glamping. Esta pequena "aldeia" de contacto privilegiado com a natureza dentro do próprio Selina acaba de ser inaugurada e o elevado número de reservas até ao momento, conforme revela à MAGG o diretor de marketing da Selina para a Europa, Manuel Rito, já pede uma corrida às marcações do único parque de glamping na região.

No total, há 11 unidades das tendas de campismo de luxo, todas elas equipadas com o mesmo conforto dos restantes quartos do Selina. Neste caso, a vantagem é que não vai adormecer de luzes apagadas (ideal para quem não consegue dormir com tudo às escuras) e de ar condicionado aceso. É que nesta nova experiência tudo é natural: há sempre uma luz de presença, as estrelas, uma aragem que se cria à noite e permite refrescar do calor das noites de verão e ainda sons que embalam: as folhas das árvores, os animais e o correr da água no rio.

De manhã, a luz de presença é trocada pela presença total do sol, a quem pode fazer uma saudação a partir de agosto: "O Selina tem uma coisa muito gira que é o ioga no deck. No Selina Gerês construímos um espaço de madeira fechado para poder ter aulas de ioga. Com a COVID-19 não chegou a avançar, mas em princípio em agosto vamos começar a ter aulas de ioga todos os dias no hotel", diz Manuel Rito, diretor de marketing da Selina para a Europa.

Com ou sem aula de ioga, as energias também se recuperam no pequeno-almoço. Existem duas opções, o Selina Standard — que inclui croissants, sumos, doces regionais, manteiga e café — ou o Selina Standard with Eggs, que toda a lista anterior junta ovos mexidos. A primeira refeição do dia é servida no restaurante do hotel e se antes o pequeno-almoço já não era servido em modo de buffet, muito menos o é agora em contexto de pandemia. Tudo é servido à mesa, por isso não tem como escapar a provar um bocadinho de cada ingrediente servido à mesa.

Tacos, ceviches e tequila. O mexicano Paco Bigotes está a chegar ao Selina Milfontes
Tacos, ceviches e tequila. O mexicano Paco Bigotes está a chegar ao Selina Milfontes
Ver artigo

Além do restaurante-bar, aberto todo o dia, quem fica alojado no glamping do Selina Gerês tem também acesso a todas as áreas do hotel, inclusive a piscina com vista para o rio Cávado e o terraço com o mesmo cenário — ideal para terminar o dia de copo de vinho na mão e alma renovada. Ah, e não se preocupe, porque se durante a noite precisar de ir à casa de banho não tem de ir até às instalações do hotel.

No parque de glamping há uma casa de banho partilhada exclusiva aos hóspedes deste alojamento e está equipada com chuveiros e todo o glamour próprio de um campismo de luxo.

selina geres
créditos: divulgação

Devido à COVID-19 foram tomadas ainda outras medidas nos hotéis Selina: há várias estações de higienização em áreas comuns, a lotação da piscina e do restaurante foi reduzida a metade para garantir o distanciamento social, e as casas de banho partilhadas são desinfetadas cinco vezes ao dia, com principal foco para os pontos de contacto, como as torneiras.

Uma noite no glamping do Selina Gerês custa entre os 60 a 80€, com pequeno-almoço incluído.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.