Azul. Foi esta a cor que dominou as últimas histórias de Instagram da apresentadora Cristina Ferreira, que rumou ao Dubai na sexta-feira, 19 de março, e passou pelo famoso e único hotel do mundo com sete estrelas Burj Al Arab, localizado numa ilha artificial fora da praia de Jumeirah, no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. "Este é considerado o hotel mais luxoso do mundo", começou por dizer Cristina Ferreira durante a visita guiada virtual aos milhões de seguidores. E não é para menos.

Só na suite presidencial, como mostrou, cabe de tudo um pouco: sofás, cadeirões, uma mesa de refeições ou reuniões para várias pessoas, mesa de xadrez, vários cantos com zonas de estar e um minibar — tudo isto só no piso de baixo. Já no piso de cima ficam os quartos e uma casa de banho imponente com direito a jacuzzi.

Cristina Ferreira elege destino-amuleto para descansar antes de estreia de novo programa
Cristina Ferreira elege destino-amuleto para descansar antes de estreia de novo programa
Ver artigo

Apesar das críticas que recebeu por ter viajado em pleno confinamento devido à COVID-19 e mostrar-se sem máscara — que levou a que mais tarde a apresentadora justificasse que "no Dubai, mais de metade da população já está vacinada" e tudo se encontre aberto, "embora com algumas regras", disse nas redes sociais —, Cristina Ferreira não se inibiu de mostrar o que de melhor há na luxuosa e moderna cidade.

E porque é que o Burj Al Arab, do grupo Jumeirah, é considerado o melhor e mais luxuoso hotel do mundo? Primeiro, pela altura de 231 metros, consagrando-se um dos maiores arranha-céu do mundo e o quinto hotel mais alto do mundo, e ainda pela forma singular que se assemelha a um barco (e quase parece o português Myriad by SANA, em Lisboa), e também pelo interior pensado ao detalhe.

Desde logo, na suite presidencial que a apresentadora partilhou, é possível ver que aqui todos os outros detalhes levam a excelência ao extremo. A decoração deste e de todos os quartos é pautada por dourado e violeta — cores associadas ao luxo —, camas espaçosas, padrões e designs com influências árabes e uma vista para o azul intenso do mar.

Apesar de Cristina Ferreira não ter ficado para dormir, revelamos quanto custa passar uma noite neste hotel. Em abril, por exemplo, cada noite custa a partir de 1.276€ numa suite delux e os preços podem ir até aos 5.924 na suite diplomática, com três quartos.

O hotel de sete estrelas integra ainda várias opções de bem estar no Spa Talise no Burj Al Arab, que tem uma piscina infinita e tratamentos como a massagem de assinatura do hotel com duração mínima de uma hora (850 dirhams, cerca de 194,26€) ou o tratamento mais caro chamado "o seu tempo, o seu ritual" que dura 180 minutos e custa 2.100 dirhams (479,79€).

Fora do hotel, mas que faz parte das experiências do grupo Jumeirah, há outro spa Talise, desta vez em Jumeirah Al Qasr. É o cenário ideal para um relaxamento a dois, uma vez que consiste em 26 villas de spa luxuosas e privadas localizadas entre os jardins tropicais e os canais azuis de Jumeirah Al Qasr.

De volta aos espaços do "ícone global do luxo árabe", como o próprio Burj Al Arab se descreve, falta falar do restaurante SAL at Burj Al Arab Jumeirah por onde Cristina Ferreira não só passou, como se sentou para degustar uma refeição.

Cristina Ferreira
créditos: dailycristina/Instagram

A vista para o Golfo Pérsico é o aperitivo, mas muito mais pode ser servido à mesa. A carta, com assinatura do chef galardoado com estrelas Michelin Marco Garfagnini, reflete a gastronomia mediterrânea com pratos de sabores portugueses e espanhóis e apresenta opções mar como o ceviche de ostras para entrada (cerca de 66€), uma grelhada mista do mar (cerca de 103€) ou uma dourada portuguesa servida com batata a murro e salada (cerca de 53€). Já na carne há opções como empanada de frango (cerca de 35€) ou costeleta de novilho grelhada (cerca de 45€).

Com origens internacionais, as pastas italianas também fazem parte da carta do SAL at Burj Al Arab Jumeirah e incluem opções como linguini de lagosta (a partir de 50€) e também pizza de margherita (cerca de 25€) ou massa rigatoni picante com queijo manchego, feito a partir de leite de ovelha, (cerca de 30€). A cereja não é colocada no topo de apenas um, mas sim de vários bolos. Isto porque é sugerido o carrinho de sobremesas feitas pelo chef do hotel (cerca de 15€). Há ainda uma série de cocktails de assinatura para provar, como o "lábios como açúcar" (cerca de 19€).

O almoço foi tomado entre uma pausa de mergulhos que Cristina Ferreira desfrutou enquanto passou um dia no hotel Burj Al Arab. Segundo a "Flash", a diretora de Entretenimento e Ficção da TVI alugou uma cabana para passar o dia no hotel de luxo e poder estender-se numa das espreguiçadeiras, bem aceder aos requintes incluídos: a vista sobre o mar, a piscina infinita, o restaurante Sal e frutas frescas e uma garrafa de vinho de boas vindas.

Cada cabana custa a partir de cerca de 342€ para duas pessoas.

Há muito por explorar nos 52 andares deste hotel de sete estrelas, bem como nos espaços exteriores dominados pelo azul da água — quer das piscinas, quer do mar.

A diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, Cristina Ferreira, foi de férias antes de começar a todo o gás no seu novo programa da estação de Queluz De Baixo, formato que já tem nome, “Cristina Comvida”, e data de estreia: 29 de março.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.