O percurso até ao Upon Lisbon Prime Residences, em São Domingos de Benfica, Lisboa, é de certo modo confuso. Ao mesmo tempo que o sentimento é de entusiasmo por usufruir uma estadia num hotel de quatro estrelas com uma vista distinta, parece que de repente vamos para casa, uma vez que este hotel fica em Lisboa, no meio de casas junto ao Estádio da Luz.

É verdade que raramente nos vem à cabeça fazer uma escapadinha em Lisboa — é a cidade da confusão, do trânsito, e de todos os dias para quem aqui vive — mas o facto é que não conhecemos o outro lado de uma Lisboa mais serena que só espaços únicos como o Upon Lisbon consegue dar. A MAGG visitou o moderno hotel, com 129 apartamentos do T0 ao T2 e capacidade para até seis pessoas, e encontrámos precisamente essa tranquilidade.

Quer nas varandas dos quartos, quer, particularmente, no topo do hotel onde fica o Upon Lisbon Bar, é possível ter a vista que mais caracteriza esta unidade: o Estádio da Luz. Os hóspedes que chegam ao Upon Lisbon podem ter preferências futebolísticas mais ou menos vincadas, mas neste hotel nada mais importa do que passar uma escapadinha a dois ou umas férias em família com o devido conforto.

Heritage Avenida Liberdade Hotel: é uma casa portuguesa, com certeza
Heritage Avenida Liberdade Hotel: é uma casa portuguesa, com certeza
Ver artigo

E sim, este é o local ideal para levar os miúdos a descansar: os quartos têm uma cozinha completamente equipada, até com pastilhas para a máquina de lavar a louça (porque cozinhar pode ser uma distração nas férias, mas de lavar a louça ninguém gosta).

No entanto, se também não gostar de cozinhar, a Dona Joaquina fá-lo por si (com doses ao estilo daquela avó que acha que estamos sempre magrinhos). Apesar de o restaurante Dona Joaquina ter estado fechado ao público durante o confinamento, reabriu ao público a 25 de maio com carta renovada para mostrar que não há melhor comida do que aquela que traz para o prato sabores portugueses com o toque de casa.

Piso por piso, damos a conhecer a verdadeira caixinha de surpresas que é este hotel em São Domingos de Benfica.

Se arrendar fosse uma opção, já não havia hotel

Todos conhecemos a sensação de ir a uma loja de decoração e querer levar os quartos modelo que estão montados. Assim foi quando chegámos ao apartamento do Upon Lisbon e pensámos: "Podemos torná-lo na nossa casa?". É que aqui é mesmo em que casa que nos sentimos, embora com o toque sofisticado de um hotel.

Os tons vermelho e preto podem parecer sombrios ao início, mas depressa as cores se entranham e entram em equilíbrio com o tom creme que marca os sofás da sala. Mas não foi para avaliar cores que aqui viemos. Num salto, literal, experimentámos a cama, onde teríamos ficado se não nos esperasse uma visita ao topo do hotel que — spoiler alert — valeu cada minuto que não perdemos a fazer uma sesta.

Antes que adormecêssemos, fomos explorar o resto do apartamento. Sim, é que quarto é um conceito que não se aplica bem ao espaço com kitchenette equipada com fogão, forno, máquina de lavar a louça e ainda de máquina de café (já se sabe que com miúdos, dá sempre jeito ter cafeína à mão).

O que nos deixou rendidos, por improvável que pareça, foi mesmo o azulejo vermelho da casa de banho. Não questione, veja apenas como não é todos os dias que esta cor irreverente está à frente dos nossos olhos, mesmo enquanto ainda estamos só a tentar abri-los (e, aqui para nós, qual é o benfiquista que não gosta de acordar rodeado da cor do seu clube). Melhor ainda, só se fosse com o próprio estádio.

Basta abrir a cortina e lá está o local que já viu dias mais agitados, mais gritos de adeptos, mas continua a fazer vista e a conquistar quem passa pelo Upon Lisbon.

O contraste entre um cocktail fresco e uma piscina aquecida

Vamos já passar para o oitavo e último piso para conhecer o Upon Lisbon Bar, com vista singular e piscina aquecida.

Adiantamos já que não há como subir ao topo e não provar uma bebida ao mesmo nível. Provámos uma requintada mistura preparada com ingredientes sazonais — o que faz com que a carta mude a cada temporada —, entre os quais estavam ananás, gengibre, rum, Ginger Ale e ainda um toque de hortelã. Resultado? Leve, não muito doce, e apesar de se beber que nem sumo, o melhor é não o fazer demasiado rápido.

Upon Lisbon Prime Residences

Além de cocktails há ainda gin (a partir de 7€), mocktails, um sumo de fruta como o virgin mojito (5€), ou um singelo copo de vinho branco, tinto ou rosé (a partir dos 3€).

Já a água da piscina, que anda entre os 28ºC e os 30ºC todo o ano, é ideal para dar um mergulho quer no verão, quer no inverno, uma vez que nesta altura do ano a piscina fica coberta, mas não vedada à vista para o Estádio da Luz ou até para Sintra, que se avista ao longe. Como não podia deixar de ser, para fazer jus à paisagem, também o fundo da piscina tem um toque de azulejos em vermelho.

Uma carta renovada com os sabores de sempre

O restaurante Dona Joaquina, no piso 0, tem mão de chef e dedo de avó. É que o chef Fábio Silva, responsável pela cozinha do restaurante do Upon Lisbon Prime Residences e pela nova carta inspirada na "partilha e as conversas à mesa", nunca deixa de fora do menu os sabores ancestrais misturados com a cozinha contemporânea.

Foi assim mesmo que começámos: um tradicional torricado com o abacate da moda e ainda um toque de tomate cereja e ovo de codorniz (6€). Mas para quem não gosta cá de modernices, pode também pedir croquetes de cozido à portuguesa com mostarda antiga (5,50€) ou um simples choco frito com maionese lima-limão (7,50€). E sim, ainda só vamos nas entradas. Se não levar ninguém para dividir, acredite na voz da experiência: não vai ser fácil dar conta do recado.

Vinhos, piscina e camas gigantes. Assim é o Convento do Espinheiro, um refúgio de história a 1h15 de Lisboa
Vinhos, piscina e camas gigantes. Assim é o Convento do Espinheiro, um refúgio de história a 1h15 de Lisboa
Ver artigo

Já sem fome, mas com uma gula ansiosa por saber o que vem a seguir, apresentam-nos um dos pratos do conceito "os tachinhos da Dona Joaquina". Mas antes, vamos pousar os talheres e saber afinal quem é a Dona Joaquina? Será que existiu mesmo?

Existiu e é a avó Cécile Gonçalves, administradora do hotel, que tinha o sonho de abrir este restaurante em memória da sua e de todas as avós. "A avó Joaquina não aprendeu a ser chef, nem tinha nenhuma estrela Michelin mas, para mim, foi a melhor cozinheira do mundo", diz Cécile num manifestado estampado no restaurante.

O que é facto é que quando nos é servido o tamboril e o camarão acompanhado de um arroz malandrinho, apresentado no tal "tachinho" (17€), não ficam dúvidas de que há estrelas que só se medem pelo paladar. Com o toque caseiro de Dona Joaquina e a mestria do chef Fábio, os pratos vegetarianos não ficam esquecidos, por isso também pode contar com arroz de cogumelos silvestres aromatizado com alecrim (13€) entre as opções da carta disponível em QR Code e também para encomendas em takeaway.

Como seria de esperar, já não conseguimos chegar à sobremesa, mas o mini pão de ló de Rio Maior com espuma de Queijo da Serra (5€) piscou-nos o olho para uma próxima visita ao restaurante que funciona das 19h30 às 22h30 (um bom número de horas para provar tudo com calma).

De volta ao quarto, há um pormenor essencial que só depois de jantar nos apercebemos: felizmente as almofadas da cama são volumosas, porque depois da Dona Joaquina nos servir o que de melhor sabe fazer, ficar na horizontal logo de seguida pode ser desafiante.

É também neste piso que no dia seguinte nos espera o pequeno-almoço, servido por turnos devido à COVID-19, embora também possa ser levado ao quarto após preenchida uma folha com as opções disponíveis — e essas não faltam. Ovos, bacon e cogumelos são o clássico de qualquer pequeno-almoço, mas há também pães variados (até de milho e girassol), pastelaria, queijos, fruta, e alternativas para vegetarianos e vegan, como iogurtes de soja ou bebida de amêndoa.

Hóspedes ou não hóspedes também podem almoçar no restaurante Dona Joaquina, onde todos os dias é servido, entre as 12h30 e as 15h, um buffet executivo que inclui couvert, sopa, prato principal sugerido pelo chef (de carne ou peixe e um vegetariano) e ainda sobremesa. Tudo por 12€.

Quanto à estadia, uma noite para duas pessoas custa a partir de 95€ por noite.

*A MAGG ficou alojada a convite do Upon Lisbon Prime Residences.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.