A 8 de março, no Dia Internacional da Mulher, Susana Ribeiro lançou o site Mulheres em Viagem para levar mais longe a sua vontade de viajar e reunir num só lugar o principal público alvo das viagens que tem guiado ao longo dos últimos anos: mulheres. O site surgiu para discutir temas de mulheres, mas também para levá-las a viajar. Os primeiros tours já chegaram e acontecem este verão em direções, distâncias e datas diferentes.

Para quem prefere ficar pelo território continental terá o tour pelas Aldeias Históricas de Portugal. Já quem tem saudades de entrar num avião pode voar até ao Triângulo dos Açores: Pico, Faial e São Jorge. E porque não fazer ambos os percursos? Será possível, porque as viagens têm datas distintas.

O principal requisito é ter vontade de explorar o País com a jornalista, blogger e tour leader Susana Ribeiro, que ao longo dos oito anos do blogue Viaje Comigo tem vindo a conhecer e a transcrever por palavras o que de melhor há em Portugal.

Mas os dois novos tours não se limitam a passeios para admirar as vistas. Quer partilhá-las de uma forma instagramável? Susana dará dicas de fotografia para redes sociais e ainda de escrita de viagem durante o tour às Aldeias Históricas, que começará nas Casas de Alpedrinha, no Fundão, onde os turistas ficarão alojados.

Há 29 jardins históricos para percorrer a pé, com vinho e queijo da Serra na mão
Há 29 jardins históricos para percorrer a pé, com vinho e queijo da Serra na mão
Ver artigo

Daí, serão guiados pela blogger por Alpedrinha, Monsanto e Idanha-a-Velha e ainda há uma passagem em Castelo Novo no último dia do tour. Pelo meio haverá ainda oportunidade para piqueniques e tempo para explorar as casas de campo instaladas na Serra da Gardunha. Se for na segunda data programada, ainda poderá participar na colheita de cerejas do Fundão.

Para o tour das Aldeias Históricas há duas datas — de 28 a 30 de maio e de 3 a 06 de junho — e os preços começam nos 339€ (incluí duas noites de estadia, pequenos-almoços e um jantar, seguro de viagem, visita às Aldeias Históricas, workshop de fotografia para redes sociais, dicas de escrita de viagem e colheita de cereja na Quinta do Anjo da Guarda).

Quanto aos tours pelo Triângulo dos Açores, o programa começa na ilha do Faial, passa para São Jorge e termina no Pico. Durante os programas, os viajantes vão poder provar o famoso Gin do Mar do Peter’s Cafe Sport, fazer um trekking pelas Levadas no Faial e ainda, caso queiram, subir até à montanha do Pico. O tour pelos Açores custa a partir de 995€ (também inclui dicas de fotografia para Instagram e de escrita de viagem) e há quatro datas disponíveis: 26 de junho a 3 de julho 2021, 10 a 17 de julho, 23 a 30 de julho, 5 a 12 de agosto de 2021 e de 19 a 26 de agosto.

Seja em que tour se aventure, a ideia é que acompanhada de uma amiga, mãe ou mesmo sozinha, esqueça os últimos meses de confinamento. "O que interessa é que queiram viajar e desfrutar do ar livre. Foram ambos os tours muito pensados para passar muito tempo fora de casa, com caminhadas. Em casa, estamos nós todas fartas de estar", diz Susana.

Os programas completos estão disponíveis nos sites Viaje Comigo e do Mulheres em Viagem.

Mais do que nunca, viajar com seguro é fundamental. Mas será que abrange a COVID-19?
Mais do que nunca, viajar com seguro é fundamental. Mas será que abrange a COVID-19?
Ver artigo

Mas as viagens não vão ficar por aqui. Na altura do lançamento do site focado nas mulheres, Susana tinha dito à MAGG que os homens não ficariam de fora das viagens e é isso mesmo que vai acontecer com nos próximos tours em parceria com a agência de viagens Leva-me, de João Cajuda, com quem Susana tem vindo a trabalhar. "Estamos a aguardar condições para podermos levar os grupos lá fora! Estamos todos com muita vontade de viajar, mas temos de esperar pelas condições apropriadas para levar grupos ao estrangeiro", diz a tour líder em comunicado.

Pode fazer a reserva da viagem por e-mail (geral@viajecomigo.com).

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.