No ano passado os portugueses viram os planos para explorar o mundo condicionados devido à COVID-19 e viajaram menos 41,1% do que no ano anterior. Mesmo no verão, houve uma queda de 26,7% face a 2019, de acordo com dados do Instituo Nacional de Estatística (INE) divulgados esta quarta-feira, 28 de abril. Em que é que isto pode vir a resultar? Numa procura desmedida por oportunidades de viagem este ano, seja em Portugal, seja no estrangeiro.

Do cinema ao teatro, 5 sugestões para desconfinar (em segurança) neste fim de semana
Do cinema ao teatro, 5 sugestões para desconfinar (em segurança) neste fim de semana
Ver artigo

Para evitar deslizes, tal não é a vontade de voltar a uma escapadinha, revelamos algumas dicas para fazer uma reserva sem se deixar enganar pelos anfitriões de alojamentos Airbnb ou particulares — tipo de estadia pela qual muitas pessoas optam em alternativa aos hotéis (que em muitos casos ficam mais caras). As dicas, selecionadas pela plataforma de reserva de alojamentos online Airbnb, incluem ainda o que deve preparar para levar na viagem.

Só falta escolher o destino, mas nisso temos vindo a ajudar: Arcos de Valdevez, Coimbra, Santa Maria, nos Açores, ou ilhas Canárias. E ainda vêm muitos mais. Para já, saiba como se proteger.

1. Bons ou maus, leia todos os comentários

Se um alojamento tem poucos comentários já é um mau sinal. Por outro lado, se tem vários comentários, tente ler uma grande parte e perceber os aspetos bons e também os maus. Isto porque dentro dos maus, há coisas que podem ser negativas na opinião de algumas pessoas, mas para si não façam diferença. Damos um exemplo: há quem fique instalado no meio da cidade e reclame do barulho dos carros. Por outro lado, há quem adore essa agitação. Gostos não se discutem, não é verdade?

2. Nunca pague fora da plataforma de reserva

Esta é uma das formas de evitar uma burla. A Airbnb tem uma página inteiramente dedicada a esta questão: "O que devo fazer se alguém me pedir para efetuar um pagamento fora do site da Airbnb?". Como forma de evitar este esquema fraudulento, deve estar alerta e quando lhe for pedido para pagar fora da plataforma deve comunicar a ocorrência. Ainda assim, há alguns casos em que poderá ter de pagar taxas presencialmente, como as taxas de resort, depósitos de segurança e taxas de limpeza ou imposto sobre ocupação local que, em algumas regiões, é obrigatório pagar presencialmente aos anfitriões.

3. Teste os conhecimentos do anfitrião

Se está a falar com o anfitrião de um alojamento, ele saberá tudo sobre o mesmo e o local onde se insere, certo? Por isso mesmo, umas das forma de detetar se está a ser enganado é fazer questões ao anfitrião sobre atrações locais, restaurantes nas proximidades ou transportes para chegar ao destino. É um dois em um: desafia os conhecimentos para detetar burlas e já vai quase com um plano traçado de locais para conhecer.

4. Que ir o mais rápido possível? Reserve o mais rápido também

Tem uns quantos alojamentos guardados na plataforma Airbnb? Provavelmente são aqueles que também fazem parte de outras listas de favoritos que vão voltar a ser abertas agora que o desconfinamento está já na última fase e o verão aproxima-se. Além disso, com a funcionalidade das datas flexíveis da Airbnb, poderá escolher mais do que uma data e ver ao mesmo tempo os alojamentos disponíveis para essas alturas para facilitar a escolha no momento da reserva.

5. Leve mantimentos

Este ano a tendência vão ser as escapadinhas no meio da natureza em alojamentos de turismo rural que, por vezes, ficam no meio do nada. Isto significa que um simples minimercado pode ficar a quilómetros, por isso, o melhor é levar alguma comida para as férias, de modo a garantir que não passa fome — é que paisagens de natureza alimentam a alma, mas não o estômago.

6. Mantenha a COVID-19 o mais longe possível

Máscara, álcool gel, distanciamento social e lavagem frequentemente das mãos. Já é quase um lema de vida e também um lema a levar para as viagens, de modo a proteger-se contra a COVID-19. A juntar a tudo isto, os alojamentos da Airbnb estão a seguir o protocolo de medidas de segurança contra o vírus, que passa pela desinfeção total dos alojamentos e disponibilização de soluções de álcool gel para os hóspedes.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.