O piloto de um voo da easyJet que seguia de Lanzarote, Espanha, para Liverpool, Inglaterra, pediu que até 20 passageiros se voluntariassem a sair do avião e não realizassem aquela viagem, dado que o veículo estava “demasiado pesado” para as más condições meteorológicas que se sentiam. O avião deveria ter descolado às 21h45 e apenas saiu do aeroporto espanhol por volta das 23h30.

De Marraquexe a Pisa. EasyJet vai ter 5 rotas novas este inverno (e a primeira abre já em outubro)
De Marraquexe a Pisa. EasyJet vai ter 5 rotas novas este inverno (e a primeira abre já em outubro)
Ver artigo

Num vídeo publicado no Tiktok, ouve-se o discurso o piloto. “Obrigado a todos por estarem aqui hoje. Como há tanta gente, o avião está bastante pesado. O avião pesado combinado com uma pista bastante curta e com as atuais condições [meteorológicas] desfavoráveis aqui em Lanzarote, significa que o avião está muito pesado para descolar”, começou por dizer.

“Com a segurança como a nossa prioridade número um, não há como, com as condições atuais do vento, conseguirmos colocar este avião no ar. Há uma série de fatores, está muito quente, o vento não é fantástico, a direção não é boa. Agora devem-se estar a perguntar o que acontece a seguir e é isso que eu vim dizer. Falei com a nossa equipa de operações e a única maneira de resolver um problema com um avião pesado é torná-la um pouco mais leve”, afirmou.

O piloto informou que os voluntários a sair do avião iriam receber um incentivo por parte da easyJet. “Se possível, gostaria de pedir até 20 voluntários que escolham não viajar para Liverpool esta noite. Se alguém se quiser voluntariar-se-ão, haverá um incentivo. O valor atual que nos foi dito pela easyJet é de até 500€ por passageiro que não viaje esta noite”, disse.

Veja o vídeo.

No vídeo percebe-se que os passageiros ficaram desagradados com a situação, ouvindo-se alguns deles a afirmar que queriam voltar para casa naquela noite. Um porta-voz da companhia aérea low-cost confirmou ao “Liverpool Echo” que 19 pessoas se voluntariaram a sair e viajaram num voo seguinte.

“Esta é uma decisão operacional de rotina nestas circunstâncias e as restrições de peso estão em vigor para todas as companhias aéreas por razões de segurança. No caso de um voo exceder os limites de peso, pedimos aos passageiros que se voluntariem para serem transferidos para um voo posterior gratuitamente, como aconteceu nesta ocasião, e os voluntários recebem uma compensação de acordo com os regulamentos. A segurança e bem-estar dos nossos passageiros e tripulantes é sempre a maior prioridade da easyJet”, garantiu.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.