O momento em que Amber Heard evoca o nome de Kate Moss, na segunda parte do seu testemunho, tornou-se viral. Assim que a atriz recorda uma alegada discussão com Johnny Depp e menciona o nome da modelo e ex-namorada do ator, a equipa de defesa de Depp não esconde a satisfação e celebra de forma vitoriosa.

À data, este comportamento intrigou quem acompanha o julgamento: como é que recuperar um suposto episódio de violência doméstica contra outra mulher podia jogar a favor do ator? Agora percebe-se o motivo.

Entre pontapés e ameaças, Amber Heard diz que Depp a agrediu sexualmente com uma garrafa de vidro
Entre pontapés e ameaças, Amber Heard diz que Depp a agrediu sexualmente com uma garrafa de vidro
Ver artigo

Mais de um mês depois do arranque, a 11 de abril, o julgamento que opõe Johnny Depp a Amber Heard entra na reta final. As alegações finais estão agendadas para a próxima sexta-feira, 27 de maio, data em que cada lado terá duas horas para prestar as últimas declarações.

No entanto, ainda antes disso, o ator vai jogar uma última cartada, que, no caso, lhe foi entregue de bandeja pela ex-mulher: Kate Moss, que vai testemunhar a favor do ex-namorado já esta quarta-feira, 25, de acordo com a CNN.

Porquê agora?

Quem acompanha a história de Heard e Depp estranhou, desde o início, a ausência do nome da modelo na lista de testemunhas a favor do ator. Apesar dos rumores de que Johnny Depp teria empurrado Kate Moss escadas abaixo e que esta também teria sido vítima de violência doméstica nas mãos do ator, Moss nunca comentou publicamente o assunto e nunca acusou o ex-namorado, com quem manteve uma relação entre 1994 e 1998.

Johnny Depp e Kate Moss
Johnny Depp e Kate Moss créditos: Twitter

Aliás, a julgar pela forma como falam publicamente um do outro, o público assumiu, desde o primeiro instante, que a modelo e o ator mantêm uma relação saudável desde o fim do relacionamento. Por isso, o suposto seria que a modelo refutasse a teoria de Amber Heard e testemunhasse a favor do ex-namorado. Acredita-se que Kate Moss não integrou de imediato a lista de testemunhas por ser considerada irrelevante para o caso, mas tudo mudou a partir do momento em que Amber Heard mencionou o nome da modelo em tribunal.

"Ela [a irmã] estava a tentar fazer com que Johnny parasse. Estava de costas para as escadas e o Johnny virou-se para ela. Não hesito e espero. Imediatamente penso na Kate Moss e nas escadas", referiu a atriz, enquanto descrevia uma alegada discussão com o ator em 2015.

Assim que Heard termina a frase, Ben Chew, advogado do ator, sorri e levanta o braço de forma vitoriosa, enquanto dirige uma palavra a Depp. O ator comenta a situação, mas mostra-se satisfeito, enquanto abana a cabeça e esboça um sorriso. Porquê? É simples: ao evocar o nome da modelo, Amber Heard abriu espaço não só para que Moss pudesse ser chamada a depor, mas para que equipa de Depp também pudesse esmiuçar relações passadas da atriz. 

Amber Heard terá sido detida em 2009, acusada de agredir a, à data, namorada no aeroporto Seattle-Tacamo International, em Washington. No entanto, todas as acusações foram retiradas, com a fotógrafa a alegar que se tratou de um mal entendido e que os dois polícias interpretaram mal o seu testemunho e extrapolaram o incidente.

Kate Moss ainda não se manifestou publicamente sobre a decisão de testemunhar a favor de Johnny Depp, mas sabe-se que vai prestar declarações no tribunal de Fairfax, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, já esta quarta-feira, 25.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.