Da conquista da banda Kalush Orchestra no festival Eurovisão de 2020 fica apenas a memória e os vídeos na Internet. O troféu (um microfone em vidro) recebido pela banda ucraniana foi leiloado este domingo, 29 de maio, e assim angariados 900 mil dólares (cerca de 837 mil euros) para ajudar o exército da Ucrânia e comprar um sistema de drones PD-2, avança o jornal "Observador".

A licitação mais elevada e aquela que garantiu o valor avultado em troca do troféu em forma de microfone foi feita pela Whitebit, uma exchange de criptomoedas, e esta não foi a única venda da noite.

Zelensky garante que Mariupol vai receber a Eurovisão. "No próximo ano, a Ucrânia vai ser a anfitriã"
Zelensky garante que Mariupol vai receber a Eurovisão. "No próximo ano, a Ucrânia vai ser a anfitriã"
Ver artigo

Também foi leiloado o chapéu cor de rosa utilizado pelo vocalista da banda, Oleh Psiuk, durante as atuações da Eurovisão. No entanto, não é conhecida a identidade do novo dono do chapéu, que ofereceu 370 mil dólares (cerca de 344 mil euros) a partir da República Checa, revela o "The Guardian".

O leilão foi realizado em direto num cerimónia conduzida pelo apresentador de televisão ucraniano Serhiy Prytula e no final da mesma a banda usou o Facebook para fazer um agradecimento pelos contributos.

"Vocês são incríveis! Agradecemos a todos os que doaram neste leilão e um agradecimento especial à equipa Whitebit que comprou o troféu por $900.000 e agora são os proprietários legítimos do nosso troféu", pode ler-se na publicação da banda que venceu o festival com a canção "Stefania".

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky ainda não se pronunciou sobre o novo apoio dado ao exército ucraniano, contudo, será mais uma ajuda para que possa cumprir com a promessa que fez depois de a banda vencer o festival: "Faremos o nosso melhor para um dia receber os participantes e convidados da Eurovisão em Mariupol. Livre, pacífica, reconstruída", escreveu Zelensky nas redes sociais no dia em que felicitou os Kalush Orchestra.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.