Com o País em três fases diferentes na luta contra a propagação do novo coronavírus, os mais recentes dados da Direção-Geral da Saúde revelam que metade dos novos casos da COVID-19 são de pessoas com menos de 40 anos. Apesar de as consequências mais graves da doença serem maioritariamente ligada a grupos de risco, como as faixas etárias acima dos 60 anos, a mesma está a atingir pessoas bem mais jovens.

Jovens fazem concurso para ver quem é o primeiro a ficar infetado com COVID-19. O vencedor ganha um pote de dinheiro
Jovens fazem concurso para ver quem é o primeiro a ficar infetado com COVID-19. O vencedor ganha um pote de dinheiro
Ver artigo

As informações da DGS, reveladas na quarta-feira, 1 de julho, mostram que 164 dos 328 novos casos no País são de pessoas com menos de 40 anos. Mais: no mesmo dia, 117 pessoas entre os 20 e os 39 anos acusaram positivo para o novo coronavírus.

A região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a que inspira mais preocupação, com várias freguesias da zona em estado de calamidade pública e dever cívico de recolhimento. A Área Metropolitana de Lisboa encontra-se em estado de alerta, com medidas adicionais, enquanto o resto do território nacional está em estado de contingência.

Apesar dos números mais alarmantes na zona da Grande Lisboa, Marta Temido, ministra da Saúde, negou esta quarta-feira, 1 de julho, na comissão parlamentar da Saúde, que a capacidade de internamento para doentes com COVID-19 em Lisboa e Vale do Tejo esteja em rutura. Mas o Hospital de Loures apresenta já uma taxa de ocupação entre os 80% e os 90%, e é um dos mais pressionados na região, de acordo com a RTP.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.