Tradição, sustentabilidade, sabor e apoio aos pequenos produtores. Comprar local é uma urgência, principalmente em tempos de pandemia e, por isso, a Câmara de Sintra acaba lançar um site através do qual pode comprar tudo o que há nos mercados municipais de Sintra previamente, de forma a que a exposição na altura de levar os frescos para casa seja reduzida.

A iniciativa surge como forma de facilitar as compras em tempo de pandemia, sem, no entanto, descurar dos "produtos frescos e selecionados, provenientes de uma agricultura convencional, que confere aos alimentos o seu sabor mais genuíno e nutritivo", diz a autarquia no site. E como é que isto funciona? De Agualva a Rio de Mouro, há no total 11 mercados municipais do concelho alojados no site, no qual pode entrar e compor um cesto de produtos virtualmente.

D.I.Y. Burger Shop. Nova empresa dá-lhe semanalmente receitas de hambúrgueres perfeitos para fazer em casa
D.I.Y. Burger Shop. Nova empresa dá-lhe semanalmente receitas de hambúrgueres perfeitos para fazer em casa
Ver artigo

Fizemos a experiência. Entrámos no mercado municipal de Queluz, fomos à banca de hortofrutícolas e lá estavam elas: a banca do António Manuel Alves, da Isabel Maria Batista e do José Andrade e Silva. Também encontrámos pelo mercado do Cacém a dona Maria de Deus Teles da banca do peixe, tal como outros três comerciantes.

A partir daqui o processo é simples: verificar o horário e telefonar para a banca a fazer a encomenda com base na fotografia do site ou daquilo que já costumava comprar quando ia ao mercado de forma mais confortável, nem que fosse para pôr a conversa em dia.

Além das bancas — desde o talho, charcutaria, padaria, bancas de jornais, floristas, até à mercearia — também pode ter acesso aos restaurantes da Estefânia. "O visitante poderá degustar a comida caseira tradicional, desde o famoso leitão de Negrais, passando pelos hambúrgueres e petiscos, cozinha vegetariana ou a típica doçaria de Sintra, acompanhado pelos melhores vinhos certificados", refere o site.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.