A redução do preço dos combustíveis não durou muito e os valores estão prestes disparar mais uma vez. A partir desta segunda-feira, 28 de março, o gasóleo deverá subir cerca de 18 cêntimos por litro e a gasolina seis — o que significa que preço do gasóleo simples deve atingir o valor de 2,015 euros por litro, ultrapassando o da gasolina simples 95, que sobe para 1,989 euros por litro.

Como contornar o aumento dos combustíveis? Ficar em teletrabalho — e há empresas a pensar nisso
Como contornar o aumento dos combustíveis? Ficar em teletrabalho — e há empresas a pensar nisso
Ver artigo

Neste sentido, o ministro das finanças, João Leão, confirmou que o governo vai continuar a apresentar medidas para amenizar o impacto destas subidas na vida dos portugueses, sendo uma delas o AUTOvaucher, que vai continuar de pé, pelo menos, até ao final do mês de abril nos moldes actuais: ou seja, o desconto será de 40 cêntimos por litro, com um limite de 50 litros, o que perfaz os 20 euros.

O que é que isto significa? Significa que todos contribuintes que estiverem inscritos na plataforma do IVAucher, poderão contar com um subsídio mensal máximo de 20 euros (AUTOvaucher). Isto, desde que atestem o carro num posto de abastecimento aderente e efetuem o pagamento através de cartão bancário, uma vez que o subsídio é processado de forma electrónica.

Mas, atenção: o desconto só é accionado se o banco emitente do cartão fizer parte da lista das instituições financeiras aderentes à plataforma IVAucher. Consulte aqui quais são os bancos que fazem parte do programa.

Como posso pedir o AUTOvaucher?

Basta inscrever-se na plataforma IVAucher. Será necessário indicar o NIF para que todos os cartões bancários de que é titular, emitidos por instiuições financeiras aderentes, fiquem associados e possa, assim, receber o reembolso (que deve ser creditado na conta bancária associada ao cartão com que foi realizado o pagamento, no período máximo de dois dias úteis). O registo demora menos de 1 minuto, indica a plataforma.

A adesão ao AUTOvoucher ficará ativa em 48h úteis e a partir dai já poderá beneficiar do desconto. Até à data, sabe-se que poderá fazê-lo até ao fim do mês de abril, mas, com base no testemunho do ainda ministro das finanças, tudo indica que o programa continuará a existir, perante a perspectiva de que os preços se manterão "bastante elevados".

Na prática, o que vou receber?

Anteriormente, o valor reembolso era atribuído a depósitos de até 10 cêntimos por litro até ao limite de 50 litros mensais — o que corresponde a cerca de 5€. Com as novas medidas, que entraram em vigor já em março, o valor devolvido passa a 20€, recebido mensalmente.

Mas tenha atenção às contas: o desconto aplicado será sempre de 40 cêntimos por litro, ou seja, o valor creditado na sua conta será diretamente proporcional aos litros que decidir abastecer.

Se abastecer 50 litros de uma só vez, recebe o valor por inteiro e de numa única vez. Caso contrário, pode consultar o valor que lhe é devolvido em cada abastecimento através do site do IVAucher (programa de acumulação do valor do IVA pago em alguns setores afetados pela pandemia, que surgiu antes do apoio AUTOvoucher).

Se quiser ususfruir do desconto, tenha atenção às bombas que escolhe para abastecer

O AUTOvaucher não pode ser utilizado em qualquer bomba, já que existe ainda uma lista com todos os postos de combustível que aderiram ao AUTOvoucher, com bombas de norte a sul do País.

Contudo, a lista é extensa, o que significa que é provável que haja algum posto próximo de si que permita beneficiar do programa. Pesquise os postos aderentes aqui.

Pode ainda saber diretamente quais estão integrados através do selo "AUTOvoucher", que deve estar visível em cada posto de abastecimento de combustíveis aderente.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.