Uma jovem de 15 anos que estava à guarda do Estado está desaparecida desde 26 de setembro do Instituto Madre Matilde, na Póvoa de Varzim, instituição para onde foi enviada pela própria mãe. O caso tem vários contornos estranhos e misteriosos e já está a ser investigado pelas autoridades, que suspeitam do envolvimento da mãe, que garante que não sabe onde está a filha, e sobretudo do padrasto, que é suspeito de abusar sexualmente da menor, e que tem pendentes várias acusações de perseguição à adolescente, de nome Maria, feitas já quando ela estava na instituição. O caso foi revelado pela TVI no programa "Exclusivo", conduzido por Sandra Felgueiras.

Mulher desaparecida encontrada morta dentro de uma cobra pitão
Mulher desaparecida encontrada morta dentro de uma cobra pitão
Ver artigo

Na reportagem, são mostradas várias mensagens que o padrasto enviaria para colegas de Maria que demonstram uma profunda obsessão pela sexualidade da adolescente, falando constantemente da sua vontade "de fazer sexo", de como "fez sexo", com quem "faz sexo", onde costuma "fazer sexo". Confrontado com as acusações e abusos sexuais, o homem nega e diz que "não há provas disso". Sobre o desaparecimento de Maria, mostra ter informações privilegiadas e diz que "dia 12" a jovem irá revelar mais dados sobre o caso.

A instituição Madre Matilde já reportou o desaparecimento e informou as autoridades das perseguições constantes que o padrasto fazia à jovem, o que levam a que existam fortes suspeitas do envolvimento do homem, bem como da mãe da jovem, neste caso. Apesar das acusações de abusos, a mãe da jovem continua a dizer que a filha mentiu e que o padrasto não lhe fez nada.

Pode ver toda a reportagem aqui.

Instituto Madre Matilde
Foi deste Instituto Madre Matilde que a jovem desapareceu

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.