Os casos de violência contra negros não são novidade nos Estados Unidos, mas a morte de George Floyd, de 46 anos, pela mão de quatro polícias na passada segunda-feira, levou a que em todos os 50 estados americanos e um pouco por todo o mundo houvesse uma revolta instalada.

A morte de George Floyd não significa apenas a perda de mais um homem negro pela mão de um homem branco, mas significa também a perda de um pai para uma criança de apenas 6 anos, Gianna Floyd. Aquilo que lhe foi dito pela mãe, foi que o pai morreu porque não conseguia respirar. Frase que marcou este homicídio.

Indignado com tudo o que aconteceu, o rapper Kanye West decidiu ajudar a família, oferecendo-se para pagar os estudos universitários da filha de George Floyd. Além disso, o cantor criou um fundo de poupança universitário, conhecido como Plano 529, no valor de 2 milhões de dólares, pouco menos de 2 milhões de euros, para famílias afro-americanas que tenham sofrido alguma morte pela parte da polícia ou de pessoas brancas.

Twitter volta a adicionar aviso num tweet de Trump, desta vez sobre George Floyd
Twitter volta a adicionar aviso num tweet de Trump, desta vez sobre George Floyd
Ver artigo

Uma ajuda que surge também no seguimento de outras mortes como a de Ahmaud Arbery e de Breonna Taylor, ambos negros, e ambos mortos sem qualquer outro motivo que não a cor de pele.

Mas a solidariedade de Kanye West não fica por aqui. Além de ajudar estas famílias, o rapper comprometeu-se a fazer uma doação também para marcas de Chicago, de onde é natural, cujos proprietários são negros.

Kim Kardashian West também interveio nesta luta contra a violência racial e, através da sua marca SKIMS, fez um donativo para o Black Lives Matter.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.