A Câmara Municipal de Lisboa acaba de lançar um Fundo de Mobilidade de três milhões de euros para apoiar a compra de bicicletas, revela o “Público” esta quarta-feira, 3 de junho. O objetivo do investimento é “dar um incentivo e confiança” às pessoas que estão “à procura de formas alternativas para se deslocarem”, e permitir que se tornem menos dependentes do carro no pós-pandemia.

Além do fundo, outras medidas vão ser implementadas, como é o caso de mudanças no espaço público, a criação de mais ciclovias, e criação de mais 3 mil lugares cobertos para bicicletas, tanto em parques de estacionamento subterrâneos como em estruturas na via pública, à semelhança do que já existe junto à estação de Entrecampos.

IKEA permite que muçulmanos usem o estacionamento para orações
IKEA permite que muçulmanos usem o estacionamento para orações
Ver artigo

No total serão investidos 1,5 milhões de euros para financiar a compra de bicicletas convencionais e outros 1,5 milhões para bicicletas eléctricas e de carga — um valor quase dez vezes superior àquele que o Ministério do Ambiente disponibilizou para veículos de baixas emissões, num total de 400 mil euros para bicicletas.

O "Público" avança que no caso das bicicletas convencionais, o apoio da câmara é de 100€ e destina-se exclusivamente a estudantes como "forma de facilitar o regresso à escola e à universidade”, diz Miguel Gaspar, vereador da Mobilidade. Esta linha do fundo pode financiar a aquisição de um máximo de 15 mil bicicletas.

Nespresso cria bicicleta feita de cápsulas de café
Nespresso cria bicicleta feita de cápsulas de café
Ver artigo

Quanto às bicicletas eléctricas, o apoio pode chegar a metade do valor do veículo, até um máximo de 350 euros. “O que leva muita gente a estar dependente do carro é ter de levar as crianças à escola”, explica Miguel Gaspar, acrescentando que as cargo bikes têm capacidade para transportar crianças ou as compras do supermercado.

Mas vai funcionar este apoio? "Queremos que as lojas de bicicletas da cidade sejam parceiras. As lojas aderem e é através delas que a câmara vai organizar estes pedidos”, revela o vereador sobre o apoio da câmara que é cumulativo com o do Governo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.