Devido ao grande aumento de novos casos em Lisboa e Vale do Tejo, esta zona do País sofreu restrições, mesmo quando muitas outras regiões já começavam a retomar o seu ritmo normal. No entanto, tudo muda esta sexta-feira, 21 de agosto, com o comércio na cidade de Lisboa a poder retomar os horários de funcionamento habituais, incluindo os centros comerciais.

A exceção são os cafés, que mantém ordem para encerrar às 21 horas. Também se mantém a proibição de venda de bebidas alcóolicas nos postos de combustíveis, embora estes possam retomar o horário de funcionamento pré-pandemia.

Peças de roupa em quarentena, circular à direita e, claro, máscaras. É assim o regresso aos centros comerciais
Peças de roupa em quarentena, circular à direita e, claro, máscaras. É assim o regresso aos centros comerciais
Ver artigo

As informações foram confirmadas por uma nota da Câmara Municipal de Lisboa, que indica que serão "restabelecidos os horários de funcionamento praticados antes da pandemia para todos os estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços, incluindo os que se encontrem em centros comerciais”.

No mesmo documento enviado à Agência Lusa, a autarquia avança que os estabelecimentos de restauração e similares, incluindo os que dispõem de entrega ao domicílio ou take-away, podem admitir clientes até à meia-noite, tendo de encerrar à 1h.

“O eventual incumprimento destas regras por algum estabelecimento conduzirá à revogação do restabelecimento do horário de funcionamento”, pode ler-se na nota da CML, que também refere que a polícia municipal vai continuar com as fiscalizações diárias aos estabelecimentos para garantir o cumprimento dos horários e regras de segurança decretadas pela Direção-Geral da Saúde.

A autarquia justifica a alteração de horários dos estabelecimentos comerciais com a melhoria da situação epidemiológica no concelho de Lisboa, salientando que se regista “um menor número de novos casos diários e que a generalidade dos agentes económicos adaptou o seu funcionamento às regras definidas pela Direção-Geral da Saúde”, considerando assim estarem reunidas “as condições para o alargamento faseado do período de funcionamento das atividades económicas da cidade”.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.