Esta sexta-feira, 15 de outubro, o corpo de uma mulher de 70 anos foi descoberto em casa da própria em Mirandela, em avançado estado de decomposição. Maria Julieta Gomes vivia com o filho, de 50 anos, que terá ocultado a morte da mãe desde fevereiro de 2020 (data estimada da morte) para continuar a receber a reforma.

O corpo da mulher foi encontrado sobre uma cama, no interior da habitação afastada da cidade e com poucas casas à volta, escreve o "Jornal de Notícias". A mesma publicação cita também uma vizinha, que refere que Maria Julieta Gomes não era vista há muito tempo, "certamente há mais de um ano".

Foram os vizinhos que alertaram as autoridades para a ausência da mulher, sendo que a Polícia Judiciária (PJ) também já não tinha conseguido notificar Maria Julieta Gomes sobre um processo de violência doméstica, do qual o suspeito era o filho — e não obteve resposta. 

Toda a história de como o cão da família matou o bebé de 1 mês no Carregado
Toda a história de como o cão da família matou o bebé de 1 mês no Carregado
Ver artigo

A mulher de 70 anos, antiga auxiliar de ação médica do Hospital de Mirandela e diagnosticada com Alzheimer, terá morrido em fevereiro de 2020, segundo o comunicado da Polícia Judiciária. O filho, de 50 anos, terá alegadamente ocultado o cadáver em casa para receber a pensão de reforma da mãe.

O filho de Maria Julieta Gomes foi detido pela Polícia Judiciária de Vila Real e o corpo da mulher retirado pelos bombeiros de Mirandela.  A autópsia irá determinar se a vítima morreu de causas naturais ou não. 

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.