Um cão de família matou um bebé de apenas 1 mês na localidade de Casais Novos, no Carregado, Alenquer. O acidente aconteceu esta terça-feira, 10 de outubro, às 15h42, hora a que foi dado o alerta para o 112, e quem encontrou o menino a ser atacado foi a própria mãe da criança. As autoridades estão a investigar melhor o caso, revela o "Correio da Manhã" desta quarta-feira.

Não se pode dizer que foi uma distração, porque nunca teria passado pela cabeça da mãe que tal iria acontecer. Mas foi quando ela foi despejar o lixo e deixou a porta de casa aberta que se deu o acidente. O cão da família, um pastor belga, Malinois, que não é considerada uma raça perigosa, conseguiu entrar dentro de casa, aproximou-se do bebé e atacou-o. O animal, que tem uma dentada muito forte, mordeu a cabeça do recém-nascido, muito provavelmente sem a intenção de lhe fazer mal — poderia percecionar aquilo como uma brincadeira ou um desafio. A mulher acabou por regressar a casa cerca de 1 minuto depois mas já não foi a tempo de fazer muito. Conseguiu afastar o animal do bebé mas a criança já aparentava não ter sinais de vida.

Atacaram cão, colaram-lhe a boca e o animal morreu. Há recompensa de 1000€ para apanhar culpados
Atacaram cão, colaram-lhe a boca e o animal morreu. Há recompensa de 1000€ para apanhar culpados
Ver artigo

A mãe ligou de imediato para o marido, que se encontrava por perto, revela ainda o "CM". O homem acorreu a casa e ligou para o 112. O alerta foi dado eram 15h42. De imediato, foram acionados meios de socorro. Só que a mulher e o marido não aguentaram a espera, meteram-se no carro e dirigiram-se de imediato com a criança para a unidade de saúde mais próxima, tentando por tudo socorrê-la. A meio do caminho, avistaram a ambulância, que se dirigia para casa deles e deram-lhe indicação para parar, ali mesmo, junto ao supermercado Intermarché da região. E foi no parque de estacionamento da zona comercial que a emergência médica tentou reanimar o bebé, mas sem efeito. Foi declarada, no local, a morte do bebé.

O animal foi levado para um canil local onde será determinado se continuará por ali ou se será abatido.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.