Morreu a Mamã Coco. Ou melhor, morreu a mulher que inspirou a criação da personagem Mamã Coco, do filme "Coco", um dos maiores sucessos de sempre da Disney Pixar. Chamava-se Maria Salud Ramirez Caballero, tinha 109 anos e vivia na cidade onde nasceu, no estado de Michoacán, no México. E Maria Caballero morreu com uma mágoa: nunca viu oficialmente reconhecida pela Disney Pixar a inspiração feita em si para a criação da personagem. Nem viu reconhecida, nem recebeu 1 euro por isso.

"Este domingo, dona Maria Salud Ramírez Caballero, mais conhecida como Mamá Coco, a personagem que virou o mundo do avesso, faleceu". As palavras são do secretário de Estado do Turismo da província mexicana de Michoacán, Roberto Monroy, que a classificou como "um exemplo de vida" e uma mulher "incansável", confirmando que foi ela a inspiração para "a adorada personagem" da Mamã Coco no filme da Pixar.

Apesar de ser consensual no México que a Mama Coco foi criada a partir de Maria Caballero — até porque as semelhanças físicas são evidentes — a mulher e a sua família nunca receberam qualquer compensação financeira, nem sequer reconhecimento público por parte da Disney. A única coisa que a Pixar confirmou foi que na fase de pesquisa para o filme, equipas da produção viajaram pelo México à procura de histórias e tradições ligadas ao Dia dos Mortos, e passaram vários dias com algumas famílias locais para aprender isso mesmo, tendo sido uma delas a família de Maria Caballero. Por isso, quando o filme estreou em 2017 toda a família da "avó Maria" foram ao cinema vê-lo e perceberam, de imediato, que a personagem da Mamã Coco era igual, até fisicamente, a Maria Caballero.

Com saudades de "Luca", o filme fofinho da Pixar? Está a chegar um spin-off à Disney+
Com saudades de "Luca", o filme fofinho da Pixar? Está a chegar um spin-off à Disney+
Ver artigo

Em 2021, Paty, uma das netas da avó Maria confirmou, numa reportagem do "El Pais", que há cinco anos que a família lutava com a Disney no sentido de haver um reconhecimento público da produtora nesta inspiração. "As pessoas da aldeia disseram-nos que ela tinha sido fotografada na praça, e no filme aparecem a igreja e algumas das ruas da aldeia", recordou Paty ao jornal espanhol.

Ao longo de toda a vida, Maria Caballero trabalhou como ceramista. Teve três filhos, dezenas de netos, bisnetos e tetranetos. Nos últimos anos, em dificuldades financeiras, Maria passou a receber dinheiro de turistas, passando o dia sentada na sua cadeira de rodas ao lado do cartaz do filme "Coco", recebendo gorjetas de turistas que tiravam fotos com ela.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.