O caso está a chocar os britânicos e continua a ser discutido em tribunal, onde estão a ser julgados dois homens por suspeitas de terem sido os fornecedores da droga que matou a mulher de 23 anos. Rebecca Tollan morreu na sequência de uma overdose de cocaína, misturada com álcool, na primeira saída à noite após ter sido mãe. O incidente ocorreu na região de Motherwell não muito longe de Glasgow, na Escócia.

Rebecca tinha sido mãe há poucas semanas, ainda não tinha saído de casa, estava envolvida em todas as dinâmicas normais de quem tem um bebé há pouco tempo, mas a cunhada Pamela Tollan, 31 anos, insistiu com ela em como devia divertir-se e voltar a ter uma noite para dançar e beber uns copos, porque ela merecia. E assim foi. Marcaram a noite de 14 de julho de 2019 para irem sair as duas.

Rebecca Tollan grávida
Rebecca Tollan grávida

O local escolhido foi o bar Railway Tavern, em Motherwell, Escócia. Chegaram perto das 22 horas, beberam umas cervejas e perceberam que também no bar estavam dois homens, Barry McAuley, 40, e Martin Stewart, 34. Os homens meteram conversa com ela e ficaram durante algum tempo a rir, a beber e a conversar, conforme Pamela Tollan contou esta terça-feira, 8 de novembro, em tribunal, onde foi ouvida como testemunha do processo. Até que Rebecca perguntou a um dos homens se eles "tinham coisas". "Eu sabia exatamente o que ela queria dizer... queria perguntar-lhes se tinham cocaína", confirmou a cunhada perante o juiz. Um dos homens deu então "um pequenino saco" a Rebecca. Uns minutos mais tarde, a recém-mãe quis ir à casa de banho e a cunhada juntou-se a ela. E foi então que Rebecca cheirou cocaína.

Mãe convidou 27 amigos da filha para a festa de anos da menina e nenhum apareceu. Veja o vídeo (muito triste)
Mãe convidou 27 amigos da filha para a festa de anos da menina e nenhum apareceu. Veja o vídeo (muito triste)
Ver artigo

As mulheres voltaram a juntar-se aos dois homens e decidiram que poderiam continuar a conversa em casa de um deles, em Bellshill, localidade ali perto. Pediram um táxi e foram-se embora do bar. Uns minutos depois, Rebecca começou a tremer e a sangrar do nariz. "Achei que ela estava com frio", disse a cunhada em tribunal. Mas rapidamente começou a entrar num estado que parecia de epilépsia. "Eu comecei a gritar pelo nome dela", disse Pamela. Mas não adiantou. Os homens ainda tentaram socorrer a mulher, que começou a sangrar pela boca, possivelmente por ter mordido a língua ou o interior da boca. Foram chamados meios de socorro mas quando chegaram já não conseguiram salvar Rebecca, que acabou por morrer ali.

Os dois homens foram depois identificados e, mais tarde, acusados como responsáveis por terem vendido a droga que matou Rebecca. O caso continua a ser julgado em Motherwell.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.