Jamie Thomas, 45 anos, garante ter recebido um sinal de Deus ao ver uma forma de Jesus Cristo crucificado quando abriu a sua tangerina, no início da semana, em Catterick, na Irlanda do Norte. A imagem apareceu numa altura da vida em que Jamie tinha tomado decisões importantes e ajudou-a a perceber que os caminhos que escolheu eram os corretos. Segundo ela, foi graças a esta "benção" em forma de Jesus que conseguiu ter a certeza de que tinha feito "as escolhas certas", como referiu ao jornal "Daily Mail".

O caso aconteceu a 17 de outubro, na pausa de almoço de Jamie. Depois de comer, foi para a sobremesa, a sua tangerina. Abriu-a e ficou gelada a olhar para o que estava a ver. No meio da peça de fruta, na zona fibrosa, formou-se uma imagem muito parecida à de Jesus Cristo na cruz. "Isto é definitivamente a mensagem de que estou a fazer a coisa certa", disse a mulher, católica. "Fui criada na Irlanda do Norte e estou na Igreja. Sempre fui muito religiosa".

Turista inglês garante que viu a imagem de Isabel II numa nuvem em Portugal (e a foto impressiona)
Turista inglês garante que viu a imagem de Isabel II numa nuvem em Portugal (e a foto impressiona)
Ver artigo

A vida de Jamie mudou radicalmente quando decidiu deixar Belfast e mudar-se para Catterick, Nort Yorkshire, na Irlanda do Norte. Foi aí que, na mesma semana, passou a viver, casou-se e começou um novo emprego. Mas essa decisão foi muito complicada. Durante alguns anos, mantivera uma relação à distância com o atual marido, Daniel, 48 anos. Mas resolveu deixar toda a sua vida em Belfast e iniciar uma nova etapa ao lado do que acredita ser o amor da sua vida. Mudou de cidade, casou-se e mudou de emprego. A benção veio, depois em forma de Jesus crucificado no meio de uma tangerina, sentiu ela. "Eu estava com muitas dúvidas na minha cabeça", assumiu ao mesmo jornal. Mas ficou "muito mais tranquila" depois de ter tido "a benção", explicou o marido.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.