Um carro dos bombeiros participou numa “brincadeira”, este fim de semana, em Beja, ao regar o carro de um casal de noivos com água atirada de uma viatura da corporação. Esta foi a forma escolhida para entrar na festa, algo que foi confirmado pelo comandante dos Bombeiros Voluntários de Beja, Pedro Barahona.

O caso insólito está a gerar uma onda de contestação nas redes sociais aos bombeiros de Beja. Ainda assim, e de acordo com o que Pedro Barahona disse à TVI, nada do que se passou foi grave ou relevante, e tudo não passou de uma brincadeira. O comandante da corporação não quis, no entanto, dar a cara quando contactado pelo canal de Queluz de Baixo. 

O caso aconteceu este fim de semana. Não se sabe ao certo o porquê de os bombeiros terem escolhido esta forma de participar na celebração do casamento, mas o que é certo é que foi gasta “uma certa quantidade de água”, de acordo com o que o comandante terá dito à TVI, mas sempre “uma quantidade abaixo dos 300 litros”.

Numa altura em que se exige à população que poupe e não entre em consumos e desperdícios, até por razões ambientais, mas também porque o País enfrenta, em algumas zonas, uma seca mais prolongada, é no mínimo pouco prudente esta atitude da corporação. Uma visão que não é partilhada por Pedro Barahona, que, em conversa com a TVI, mesmo sem ser gravada, insistiu que a quantidade de água utilizada foi “insignificante”.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.