Depois de mais de 500 pessoas assinarem um manifesto de repúdio contra a atriz e secretária da Cultura, Regina Duarte, e das várias polémicas em que esteve envolvida, soube-se esta quarta-feira, 20 de maio, que a secretária da Cultura está de saída do Governo brasileiro.

O anúncio foi feito pelo próprio presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que através do Twitter disse: "Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a cultura brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP [São Paulo]. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias".

"Regina, toda a semana tem um ou dois ministros que, segunda os media, estão sendo fritados. O objetivo é sempre destabilizar a gente e botar o Governo no chão", diz entre risos Jair Bolsonaro à agora ex-secretária da Cultura, no vídeo publicado na rede social.

Ao lado do presidente, Regina Duarte acrescenta que "acaba de ganhar um presente para qualquer pessoa de comunicação". Esse presente é o facto de passar agora para a Cinemateca Brasileira, que substitui o lugar que tinha como secretária da Cultura. Por fim, diz que este é um presente duplo que a vai permitir estar mais próxima da família.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.