Se lhe perguntarmos onde fica Copacabana, é provável que responda com toda a convicção que fica no Brasil — e sim, fica mesmo. Mas se lhe dissermos que também fica na Bolívia, pode acreditar que não estamos a mentir. Pode até ir conferir ao mapa, vai descobri-la a cerca de 140 quilómetros de La Paz. Ou também acha que o filme “Paris Texas”, de Wim Wenders, é realizado na capital francesa?

Existem cidades espalhadas pelo mundo que têm nomes iguais, apesar de ficarem em países bem diferentes. E muito provavelmente só conhece uma delas. Além de partilharem o nome, não têm (quase) mais nada em comum: as paisagens, arquitetura, cultura e história, na maioria das vezes, são completamente diferentes.

A MAGG descobriu nove cidades homónimas separadas por milhares de quilómetros e que muito provavelmente não irá encontrar nas primeiras páginas da internet. Por exemplo, se pesquisar São Petersburgo é provável que acabe por só ver resultados relacionados com a cidade russa. Mas será que depois de ler este artigo não vai preferir ir até São Petersburgo nos Estados Unidos?

A decisão é sua. Mas nunca é demais estar informado, até porque já houve quem confundisse cidades homónimas e acabasse no destino errado. Aconteceu com Milan Schipper, um holandês de 18 anos que queria embarcar até Austrália e comprou um bilhete para Sydney. Problema? Escolheu a Sydney do Canadá.

"A viagem durou 22 horas e fizemos escala em Chicago e Toronto. Costumava ser bom a geografia e percebi, já perto do fim da viagem, que a cidade de Sidney para onde estava a ir não era a mesma que tinha planeado”, contou Milan Schipper, ao jornal holandês "Algemeen Dagblad". Tudo o que Milan Schipper queria era fugir do frio europeu e acabou no frio americano — quando chegou ao Canadá, a cidade estava a meio de uma tempestade de neve.

1. Copacabana no Brasil Vs. Copacabana na Bolívia

O nome desta cidade pode levá-lo a viajar até um dos bairros mais famosos do Rio de Janeiro. Até já se imagina calçado com umas havaianas no icónico calçadão. E muito provavelmente se falar com alguém que já tenha visitado o Brasil, Copacabana pode muito bem ser eleita uma das zonas prediletas.

Mas talvez não saiba que existe um destino com o mesmo nome que fica num país diferente. Água, praia e sol. Podíamos estar ainda a falar da cidade do samba, mas já nos estamos a referir a Copacabana na Bolívia. O local é um dos pontos de acesso para o emblemático lago Titicaca, na fronteira da Bolívia com o Peru. É uma das principais cidades bolivianas, mas é ofuscada pela famosa Copacabana brasileira. Tem o lago navegável mais alto do mundo e faz ligação para muitas atrações da região, como a famosa Isla del Sol. No centro histórico, pode ainda descobrir a famosa Basílica de Nossa Senhora de Copacabana.

2. La Paz no México Vs. La Paz na Bolívia

Rapidamente podia identificar uma coisa em comum entre estes dois países: tanto no México como na Bolívia, fala-se espanhol. Mas o que talvez não saiba é que têm uma cidade com o mesmo nome, La Paz. A que conhece, muito provavelmente, é a cidade da Bolívia, a terceira mais populosa do país, com o maior teleférico do mundo, recheada de cordilheiras de alta altitude. Mas se gosta de praia, a La Paz mexicana pode dar-lhe a tranquilidade que procura. Resume-se a areia, sol e mar.

3. Memphis no Egito Vs. Memphis no Tennessee

Egito e Estados Unidos são dois países que parecem não ter nada em comum, a começar pela cultura e pelas suas tradições. Quando lhe falam em Memphis, a primeira coisa que lhe pode vir à cabeça é Elvis Presley, por se tratar da cidade onde o cantor viveu durante vários anos nos EUA. Tem razão. Mas também existe uma Memphis no país que liga o nordeste da África ao Oriente Médio, o Egito.

Se gosta de explorar antigas civilizações e de visitar ruínas em cidades perdidas, deixe-se levar pela Memphis no Egito. A cidade hoje está em ruínas, mas exibe um passado exuberante. Muitos turistas vão até este destino para conhecer a famosa pirâmide de Djoser. Se prefere um destino noturno conhecido pelo rock’n rol, já sabe que é melhor embarcar até Memphis nos EUA. É a cidade mais populosa do estado americano do Tennesse, que sempre foi valorizada em termos habitacionais e comerciais pela sua localização estratégica na margem do rio Mississipi.

40 fotos dececionantes que mostram a realidade de 8 destinos de luxo
40 fotos dececionantes que mostram a realidade de 8 destinos de luxo
Ver artigo

4. Granada em Espanha Vs. Granada nas Caraíbas

A palavra Granada pode muito facilmente remetê-lo para a região na Andaluzia, em Espanha, que abriga o palácio em Alhambra declarado Património da Humanidade pela UNESCO. No entanto, também existe uma cidade com o mesmo nome no Nicarágua, que é igualmente requisitada por uma igreja designada por Guadalupe.

Mas aparentemente são as únicas semelhanças. Enquanto que uma é uma cidade histórica, a outra é um paraíso tropical. A Granada das Caraíbas também é conhecida como a Pérola das Caraíbas e, desde os tempos das navegações, como a Ilha das Especiarias — em muito devido à produção de canela, gengibre, baunilha e noz-moscada. Se de um lado pode contar com resorts, água límpida e paisagens paradisíacas, do outro tem ruelas, palácios, mesquitas e universidades. Tudo depende do seu gosto e do tipo de viagem que procura.

5. São Peterburgo na Rússia Vs. São Petersburgo nos Estados Unidos

Tanto os russos como os americanos podem afirmar que têm uma cidade com o mesmo nome — ainda que nesta luta de fama, ganhem os russos. Muito provavelmente quando lhe falam de São Petersburgo, a sua mente transporta-o até à segunda maior cidade do território russo e não até à cidade situada na Flórida, nos Estados Unidos. Ainda assim, a cidade de São Petersburgo americana também tem vários pontos que o podem atrair: é conhecido como a “cidade do sol” e até já ganhou o recorde do Guiness como o destino com mais dias de sol entre 9 de fevereiro de 1967 e 17 de março de 1969. Ao contrário da cidade russa, esta é um destino de praia e tem algumas das melhores dos EUA. Se é adepto de atrações no centro da cidade, os principais pontos turísticos são o Museu Internacional da Flórida, o Museu de Belas Artes e o Museu Salvador Dali.

6. Sydney na Austrália Vs. Sydney no Canadá

Se lhe falarem em Sydney, muito provavelmente vai associar o destino à terra dos cangurus, da ópera inspirada em velas de barco e nas 13 horas de diferença horária em relação a Portugal. Mas Sydney também é o coração urbano da ilha de Cape Breton, no Canadá. O destino conta com pontos turísticos como Cabot Trail e Bras Dor Lake, além de ser conhecida como cidade portuária. Por aqui também pode encontrar o Petersfield Provincial Park, conhecido pelos piqueniques.

E se pudesse fazer uma viagem sem saber para onde?
E se pudesse fazer uma viagem sem saber para onde?
Ver artigo

7. Paris em França Vs. Paris no Texas

Se fizer uma pesquisa rápida na internet e escrever "Paris", muito provavelmente verá imagens da capital francesa, conhecida pelos pontos turísticos emblemáticos como a Torre Eiffel, o Arco de Triunfo ou o Museu de Versalhes. Mas também existe uma cidade com o mesmo nome no estado americano do Texas, ofuscada pela fama da capital francesa. Aliás, esta cidade serviu de inspiração para o título do filme de Wim Wenders, “Paris, Texas”, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes. Mas só deu mesmo o nome: a rodagem nunca chegou a acontecer na cidade de Paris do Texas.

8. Waterloo na Bélgica Vs. Waterloo no Canadá

Entre estas as duas, a que deve reconhecer é a cidade localizada na Bélgica. Talvez devido ao marco da batalha de Waterloo, que contribuiu para o fim da era napoleónica, ou até de a ver representada nos filmes. A cidade de Waterloo no Canadá, curiosamente, está entre uma das dez melhores cidades para se viver no país. É caracterizada como um grande centro educacional e possui uma das melhores universidades do país, a Universidade de Waterloo.

9. Cuenca no Equador Vs. Cuenca em Espanha

Duas cidades com o mesmo nome, mas separadas pelo Oceano Atlântico: uma fica no Equador, outra em Espanha. A cidade no continente americano é caracterizada por igrejas, museus, lugares históricos e construções que remetem para as colónias do país. É considerada Património Mundial da Humanidade.

Curiosamente, a Cuenca espanhola também recebeu esta classificação atribuída pela UNESCO. Conhecida como uma das cidades mais pitorescas de Espanha, divide-se em duas partes: uma mais antiga no alto de um morro, que conta com diversos edifícios históricos situados à beira de um precipício, e uma parte mais recente, localizada na parte inferior. Quase apostamos que só conhecia uma delas, verdade?

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.