O ator David McCallum, bastante conhecido por ter dado vida a Donald 'Ducky' Mallard na série "NCIS: Investigação Criminal", morreu na manhã desta segunda-feira, 25 de setembro, aos 90 anos. A notícia foi adiantada pela família, que aproveitou para informar que o artista morreu de causas naturais, no New York Presbyterian Hospital.

"Ele era o pai mais amável, gentil, paciente e amoroso", disse o filho, Peter McCallum, em comunicado, citado pela "Variety". "Era um verdadeiro homem do Renascimento — era fascinado pela ciência e pela cultura e transformaria essas paixões em conhecimento. Por exemplo, era capaz de reger uma orquestra sinfónica e (se necessário) poderia realmente realizar uma autópsia, com base nos estudos de décadas para seu papel na série 'NCIS'", continuou.

DJ sequestrado e torturado até à morte em Londres. Julgamento revela pormenores bárbaros do crime
DJ sequestrado e torturado até à morte em Londres. Julgamento revela pormenores bárbaros do crime
Ver artigo

A notícia da partida do artista foi também anunciada nas redes sociais da série em que participou. "Estamos profundamente entristecidos com a morte de David McCallum e privilegiados pela CBS ter sido a sua casa durante muitos anos. David era um ator e autor talentoso, adorado por muitos mundialmente", lê-se na publicação da "NCIS", que foi transmitida em Portugal pela SIC.

Nascido em Glasgow, na Escócia, McCallum deu os primeiros passos no cinema em 1962, com o filme “A lei do Mar”. No ano seguinte, integrou um elenco recheado de estrelas como Steve McQueen, James Garner, Charles Bronson e Donald Pleasence no épico filme de guerra "A Grande Evasão".

Ainda que as camadas mais jovens o conheçam por ter interpretado Dr. Ducky em "NCIS" durante quase 20 anos, foi o papel do espião russo Illya Kuryakin, em "The Man from U.N.C.L.E", ao lado de Robert Vaughn, que o levou ao estrelato. A série durou apenas quatro anos, tendo sido emitida entre 1964 e 1968, mas a personagem acompanhou McCallum ao longo da vida.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.