Depois de comprar o Twitter oficialmente, o que aconteceu na quinta-feira, 28 de outubro, Elon Musk não perde tempo para mudar a rede social. Agora, o também dono da Tesla pretende cobrar 20 dólares (valor semelhante em euros) a quem tem conta verificada na rede social e lançou o primeiro ultimato à equipa. Se até ao dia 7 de novembro, domingo, este novo recurso não for lançado, os funcionários podem sair.

O plano que está a ser avançado pretende alterar o serviço de assinatura de 4,99 dólares mensais do Twitter Blue para uma assinatura mais cara, 19,99 dólares. O Twitter Blue é uma modalidade premium do Twitter com assinatura que oferece recursos extra, entre elas a verificação da conta.  Segundo avança o site The Verge, todas as contas que tenham a marca de verificação e quiserem mantê-la, terão 90 dias para começar a utilizar a assinatura.

O Twitter Blue está apenas disponível nos EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, mas há vários utilizadores verificados em diversos países do mundo. Em resposta a um utilizador do Twitter, o dono da Tesla respondeu que “todo o processo de verificação está a ser reformulado agora”.

Depois de uma batalha de seis meses entre o Twitter e Elon Musk, o dono da Tesla comprou a rede social por 44 mil milhões de euros. Mas estas não foram as primeiras mudanças. A primeira medida oficial do empresário foi demitir três executivos da plataforma: o diretor executivo, Parag Agrawal, o diretor financeiro, Ned Segal, e a diretora do departamento jurídico e de políticas, Vijaya Gadde. O empresário também prevê reverter proibições de utilização da rede social, o chamado Conselho de Moderação de Conteúdos.

A conta do ex-presidente norte-americano Donald Trump, banida a 6 janeiro de 2021 depois do ataque ao Capitólio, poderá ser reativada, assim como outras contas desativadas como a de Ye, anteriormente conhecido como Kanye West.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.