"Emancipation", o filme de Antoine Fuqua e protagonizado pelo ator Will Smith, já não será filmado no estado da Geórgia, como estava previsto anteriormente. A decisão foi anunciada esta segunda-feira, 12 de abril, em protesto contra uma lei aprovada recentemente no estado americano com a suposta intenção de combater a fraude eleitoral, mas que, segundo os opositores, limita o direito ao voto das minorias, em particular de eleitores afro-americanos.

Esta terça-feira, 13, Will Smith e Antoine Fuqua decidiram juntar-se ao movimento de indignação que se formou após a aprovação desta lei e fizeram saber que o filme, que aborda a história da escravatura nos EUA, será gravado noutro local.

"Não podemos, em alma e consciência, dar apoio económico a um estado que aplica leis eleitorais retrógradas e destinadas a restringir o acesso às urnas. É com pesar que nos sentimos obrigados a transferir o nosso trabalho da produção cinematográfica de Geórgia para outro estado", divulgaram os artistas num comunicado enviado à agência AFP, citado pelo jornal "Observador".

“Welcome 2 America”. Cinco anos após a morte de Prince, será lançado um álbum nunca editado
“Welcome 2 America”. Cinco anos após a morte de Prince, será lançado um álbum nunca editado
Ver artigo

Esta lei, aprovada num estado onde os efeitos da escravatura ainda se fazem sentir, não reforça apenas a verificação da identidade dos eleitores. O texto, assinado pelo governador republicano da Geórgia, proíbe também a distribuição de água e comida em filas de espera nos dias em que decorrem as votações e limita o número de urnas instaladas em cada cidade, escreve o mesmo jornal.

Segundo Will Smith e Antoine Fuqua, estas novas disposições eleitorais "lembram os obstáculos à votação que foram adotados no final da Reconstrução para impedir que muitos americanos votassem". 

Em protesto contra esta lei, também a liga americana de basebol anunciou que o All-Star Game 2021, marcado para 13 de julho em Atlanta, no estado de Geórgia, já não será realizará.

Empresas como a Coca-Cola e a Delta Airlines também fizeram questão de denunciar, publicamente, a lei.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.