São imagens que duram apenas seis segundos, mas que refletem bem o panorama atual: no regresso a casa, um enfermeiro, ainda à porta de casa, é recebido pelo filho que corre para o abraçar. Só que ele afasta-se da criança, impedindo-a de lhe tocar.

É aí que o homem, já de cócoras, fica visivelmente emocionado, tapando a cara. O vídeo tornou-se viral nas redes sociais, tendo gerado já cerca de 11 milhões de partilhas.

O utilizador que o partilhou diz tratar-se de um médico da Arábia Saudita. No entanto, o profissional de saúde é um enfermeiro chamado Naser Ali Al-Shaharanti, funcionário do King Salman Hospital, em Riade, capital da Arábia Saudita. 

"O objetivo do vídeo era conscientizar os cidadãos e os moradores dos riscos do coronavírus de modo a que cumpram as regras e instruções do Ministério da Saúde", explicou ao jornal saudita "Okaz", citado pelo "Gulf News".

As imagens servem também para ilustrar o regresso a casa de um profissional de saúde, grupo especialmente exposto à infecção, depois de terminado o seu turno. Al-Shaharanti contou que, quando sai o hospital, liga à mulher para que esta impeça os filhos de o receberem, de modo a que o enfermeiro tenha tempo para mudar de roupa, tomar banho e desinfetar as mãos.

"Todos os colegas devem evitar abordar seus filhos e familiares até que lavem as mãos e tomem as precauções necessárias", sugeriu.

O distanciamento social, até das respetivas famílias, apesar de ser uma das premissas mais básicas para evitar situações de contágio e consequente propagação da COVID-19, tem sido um dos maiores e necessários sacrifícios impostos à população — especialmente importante para os profissionais de saúde que têm preferido manter-se afastados das suas casas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.