Aconteceu a 16 de março, em Espanha, dois dias depois de o governo ter declarado estado de emergência como consequência do surto de COVID-19 no país. Um homem saiu de casa, numa altura em que a livre circulação pelas ruas estava restrita a uma série de condicionantes, para passear um cão de peluche. As imagens, entretanto, já foram postas a circular no Twitter pelo sindicato da polícia espanhola.

O momento insólito foi gravado por um vizinho que captou também a altura em que a polícia aborda o homem, que pôs uma trela ao peluche para andar com ele na rua, e lhe pede para regressar a casa. A ocorrência foi posteriormente confirmada à agência EFE pela delegação da Polícia Nacional espanhola da província de Palença.

No vídeo partilhado nas redes sociais, o sindicato da polícia recordou a conjuntura atual e pediu "bom senso" aos cidadãos e reforçou que "ficar em casa é uma questão de saúde pública."

COVID-19. Já são 5.962 os portugueses infetados e morreram 119 com o novo coronavírus
COVID-19. Já são 5.962 os portugueses infetados e morreram 119 com o novo coronavírus
Ver artigo

"Estamos a enfrentar uma situação muito grave e, por isso, não se deve andar pelas ruas a tentar enganar a polícia. Não só não nos enganas como há a possibilidade de sanções. É uma questão de saúde pública", lê-se na legenda que acompanha a publicação e o vídeo do momento.

Apesar disso, o governo regional já fez saber que o homem não terá sido multado nem sofrido qualquer tipo de sensação uma vez que, e tal como mostra o vídeo, terá aceite os avisos da polícia e regressou a casa sem resistir às autoridades.

Em Espanha, o estado de emergência foi prolongado por mais 15 dias numa altura em que o país regista agora mais de 80 mil casos de infeção e 6,803 mortes por COVID-19.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.