Depois de Neil Young, esta sexta-feira, 28 de janeiro, a cantora e compositora Joni Mitchell anunciou a decisão de retirar todas as suas músicas da plataforma Spotify. A atitude surge como protesto contra um podcast popular do norte-americano Joe Rogan, que se manifesta regularmente contra a vacinação contra a COVID-19.

"Decidi retirar toda a minha música de Spotify. As pessoas irresponsáveis estão a espalhar mentiras que estão a custar a vida das pessoas. Sou solidário com Neil Young e com a comunidade científica e médica global", escreveu a cantora numa publicação partilhada esta sexta-feira, 28, no seu site. 

Spotify lança nova ferramenta que vai revolucionar as playlists — e já está disponível em Portugal
Spotify lança nova ferramenta que vai revolucionar as playlists — e já está disponível em Portugal
Ver artigo

Sem fazer referência ao podcast de Joe Rogan, Mitchell partilhou uma carta aberta assinada por médicos e cientistas que alerta o Spotify para o facto de estar a permitir a transmissão de mensagens que "prejudicam a confiança" na investigação médica. A carta aberta refere especificamente o episódio de 31 de dezembro do podcast "Joe Rogan Experience", onde foram promovidas teorias da conspiração sobre a COVID-19.

No documento, os especialistas pedem que o Spotify implemente medidas contra a desinformação, à semelhança do que foi feito por outras plataformas, como o Facebook ou YouTube.

Joni Mitchell junta-se assim a Neil Young, que esta semana pediu ao Spotify para remover as suas músicas da plataforma de streaming, acusando-o de desinformação sobre a COVID-19 através de podcasts.

"Estou a fazer isto porque o Spotify está a propagar informações falsas sobre vacinas – potencialmente a provocar a morte daqueles que acreditam na desinformação que estão a disseminar", escreveu o artista de 76 anos, encorajando outros músicos a fazerem o mesmo.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.