Esta manhã, o Palácio de Buckingham publicou um comunicado no qual declarava o estado de saúde débil em que Isabel II se encontra, enquanto está de férias em Balmoral.

A notícia deixou o Reino Unido em alvoroço e a BBC começou a preparar-se de imediato: além de ter suspendido toda a programação até às 18 horas, fizeram com que um jornalista se vestisse de preto, enquanto apresentava as notícias.

BBC
créditos: BBC

Estas mudanças repentinas suscitaram algum frenesim pelo facto de a história se estar a repetir. Isto porque, aquando da morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, em abril de 2021, a BBC interrompeu a programação normal e a pivô, Martine Croxall, fez o anúncio, também toda vestida de preto, segundo a "Insider".

A razão pela qual os jornalistas britânicos vestem preto nestas ocasiões é relativamente simples: trata-se de uma maneira óbvia de mostrar respeito após a morte de elementos da família real. Uma muda de roupa preta é algo que os jornalistas terão à mão, apenas no caso de haver uma notícia de última hora que incida sobre a morte de uma figura da realeza. Em viagens, esse hábito também é adotado pela própria família real, que tem sempre uma alternativa preparada.

Saúde da rainha Isabel II preocupa médicos e o Reino Unido. Família está a caminho de Balmoral
Saúde da rainha Isabel II preocupa médicos e o Reino Unido. Família está a caminho de Balmoral
Ver artigo

Esta regra foi implementada pela primeira vez em 1952, após Isabel II ter sido informada da morte do rei, durante uma visita ao Quénia, em África. Enquanto lá estava, a rainha (princesa, na altura) soube da morte de Jorge VI, o seu pai, mas não tinha um vestido preto com que chegar a casa e se apresentar ao país, revela a "Cosmopolitan". Desde então, os membros da família real estão sempre preparados para conseguir prestar as condolências adequadamente.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.