Juliana Nehme, uma modelo plus size brasileira, revelou nas redes sociais que foi impedida de embarcar num avião da Qatar Airways no Líbano por ser "muito gorda". A jovem brasileira estava a fazer o check-in quando a recepcionista pediu à modelo que comprasse um bilhete de primeira classe, caso contrário não faria o voo de regresso para o Brasil.

"Chamou a minha mãe à parte enquanto finalizava o nosso check-in e disse-lhe que eu não era bem-vinda para viajar porque sou muito gorda", começou por denunciar a modelo numa publicação no Instagram, esta terça-feira, 22 de novembro. "Não me iam deixar entrar no avião, só se eu comprasse uma passagem de primeira classe", acrescentou a modelo.

A jovem brasileira revelou que pagou cerca de 1.000 mil dólares (cerca de 1.000 mil euros) pelo bilhete em classe económica, sendo que os de primeira classe que tinham um custo de 3.000 mil dólares (cerca de 3.000 mil euros). O aeroporto também deu a opção da modelo comprar dois lugares da classe económica para "ajustar o lugar".

A modelo plus size, que está a viajar com a mãe, a irmã e o sobrinho passou horas a implorar que lhe devolvessem as malas e, posteriormente, foi ameaçada "ao tentar gravar o que os recepcionistas estavam a fazer". "Fiquei quase duas horas a implorar para viajar. A minha mãe tentou de tudo. Ao tentar gravar o que eles estavam a fazer a mulher da recepção empurrou-me e de nada adiantou. Fui ameaçada se não parasse de gravar", escreveu a jovem nas redes sociais.

Alvo de discriminação, Juliana Nehme critica o aeroporto e pede ajuda. "Fui extremamente humilhada à frente de todas as pessoas que estavam no aeroporto. Tudo isto porque sou gorda. Que vergonha uma empresa como a Qatar permitir este tipo de discriminação", acrescentou.

"Não tenho dinheiro para me manter aqui por muito mais tempo. Disseram-me que tenho de pagar outra passagem para a minha mãe e o upgrade da minha para a primeira classe. Mas ninguém quis vender. Preciso de uma solução urgente", apela a jovem.

A modelo referiu ainda que viajou para o Líbano pela companhia aérea francesa, Air France, com passagem económica e não houve qualquer "constrangimento ou assédio".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.